Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Edifício do Sebrae em Cuiabá estabelece contato com cultura indígena e integra-se à vegetação natural da região.

O Centro Sebrae de Sustentabilidade (Foto: Wander Lima)

Certificação de sustentabilidade para edifícios mais antiga do mundo, o BREEAM tem anualmente a entrega dos prêmios para os projetos mais exemplares de seu portfólio. E, em 2018, um projeto brasileiro está cotado entre os melhores: o Centro Sebrae de Sustentabilidade, referência da entidade brasileira para empreendimentos sustentáveis localizada em Cuiabá, é finalista regional na categoria Novas Construções Em Uso, entre os edifício no continente americano.

O prêmio tem votação aberta pela internet até essa sexta-feira (2 de março), e você pode contribuir clicando neste link. A cerimônia de premiação acontece na próxima terça-feira, 6 de março,em Londres, como parte do Ecobuild 2018. Realizado pelo Building Research Establishment (BRE), que concede a certificação BREEAM, o evento é um dos maiores em todo o mundo para a exposição de materiais e soluções de sustentabilidade.

Um dos ambientes internos do edifício (Foto: Divulgação/Sebrae)

Os adversários do CSS na premiação são todos dos Estados Unidos. São eles: Flatlron Crossing, no Colorado; Kierland Commons, no Arizona; Plant and Environmental Sciences Building, da Universidade da Califórnia; o Queens Center, em Nova York; e a Scottsdale Fashion Square, também no Arizona.

Projeto

Projetado por José Afonso Botura Portocarrero, que, além de arquiteto e professor, é doutor em habitações indígenas brasileiras, o Centro Sebrae de Sustentabilidade tem como principal destaque sua ligação com a fauna e comunidade local. Em formato de ogiva, o edifício é inspirado nas próprias casas indígenas do Xingu. A construção aproveitou o terreno em declive, evitando terraplanagem, preservando a vegetação nativa e o reaproveitamento de resíduos.

Outros aspectos são destacados pelo Sebrae, a respeito dos ambientes internos e utilização de recursos naturais. “Entre as vantagens e benefícios do projeto, se destacam: conforto térmico; utilização máxima da iluminação natural; cobertura em duas cascas, que possibilitam o resfriamento interno do prédio e a captação de água da chuva, que é filtrada e armazenada para uso na irrigação do jardim, lavagem de piso; banheiros; entre outros. Há, também, uma instalação de vermicompostagem, que recebe resíduos orgânicos da lanchonete e da poda de árvores e plantas”, descreve a entidade.

Integração entre edifício e a vegetação nativa é um dos diferenciais sustentáveis do edifício (Foto: Divulgação/Sebrae)

O Centro, que tem visa reforçar a importância da sustentabilidade no cotidiano das microempresas atendidas pelo Sebrae, já recebeu mais de 70 mil visitantes desde 2011, segundo o Sebrae. Além da classificação Excelente recebida na certificação BREEAM, o prédio já conquistou também o selo Zero Energy, do Green Building Council (GBC), a certificação PROCEL Edifica Nível A e o prêmio COBEE, do Congresso Brasileiro de Eficiência Energétic, entre outros reconhecimentos.

Para conhecer mais detalhes do BREEAM Awards e todos os indicados ao prêmio, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: