Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Projeto de Paulo Mendes da Rocha, contratado em 2015, foi suspenso pela prefeitura na gestão de Fernando Haddad e rescindido completamente no fim do ano passado pelo prefeito João Dória, que agora concederá o espaço à iniciativa privada.

A prefeitura de São Paulo rescindiu, ainda em dezembro de 2017, o contrato estabelecido dois anos antes com o arquiteto Paulo Mendes da Rocha para revitalizar o Parque do Ibirapuera, o mais tradicional da capital paulista, noticiou a Folha de S.Paulo. O renomado profissional, vencedor do Pritzker em 2006, havia sido contratado ainda na gestão anterior, liderada por Fernando Haddad, para renovar o pavilhão Lucas Nogueira Garcez, conhecido como Oca, e suas adjacências.

A Oca do Parque do ibirapuera, projetada por Oscar (Imagem: Carlos Alkmin/Wikicommons)

A intenção com o contrato estabelecido em 2015 era “dar uma nova cara” ao espaço, cumprindo o que era a ideia original de Oscar Niemeyer: no lugar do estacionamento que hoje está em frente à Oca, criar uma praça com piso permeável que serviria como entrada principal do parque. O sistema viário de entrada de carros seria modificado e permitiria uma maior integração do parque com o obelisco, e a própria Oca passaria por alterações visando a aproximação do projeto original de Niemeyer, que passou por modificações em reformas ao longo dos anos.

No valor de R$ 680 mil, o contrato foi suspenso ainda na gestão Haddad, apenas 120 após seu início, alegando falta de recursos. Segundo o secretário de Cultura da época, Nabil Bonduki, apesar do motivo oficialmente citado, a suspensão do contrato deveu-se à necessidade de obter aprovação dos órgãos de patrimônio histórico para a obra. “A suspensão ocorreu para paralisar os prazos contratuais enquanto aguardávamos às aprovações”, disse ele à Folha.

Depois de quase dois anos, entretanto, a gestão João Dória decidiu rescindir o contrato definitivamente. De seu lado, a atual Secretaria Municipal de Cultura disse que “apenas formalizou uma decisão que já havia sido tomada”, mas que “o estudo desenvolvido pelo arquiteto não está descartado e que poderá ser implantado a qualquer tempo”.

A notícia do encerramento do contrato chega justamente um dia após a prefeitura anunciar o plano de concessão para o Parque do Ibirapuera, juntamente com outros cinco espaços verdes da capital paulista, à iniciativa privada por 35 anos. A intenção é que, após licitação, o contrato seja assinado em julho deste ano, e o poder público arrecade, no período de concessão, R$ 1,6 bilhão.

Entre outros trabalhos, Paulo Mendes da Rocha tem eu seu portfólio grandes projetos paulistanos, como o Sesc 24 de Maio, o ginásio do clube Paulistano, a reforma da Pinacoteca e o Museu Brasileiro de Escultura.

 

Concessão

Veja abaixo quais são os parques que serão concedidos pela prefeitura à iniciativa privada pelo edital lançado ontem:

Parque Ibirapuera (região sul)
Localização: Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n – Vila Mariana
Área: 1,5 milhão de metros quadrados
Aparelhos: campos de futebol em grama sintética, quadras esportivas, estações de ginástica, playgrounds, sanitários, pistas de corrida, áreas de piquenique e ciclofaixa.

Parque dos Eucaliptos (região sul)
Localização: Rua Ministro Guimarães, 280 – Morumbi
Área: 15,4 mil metros quadrados
Aparelhos: playground, setores de estar, trilha e pista de Cooper, sanitários e viveiro de mudas

Parque Lajeado – Izaura Pereira de Souza Franzolin (região leste)
Localização: Rua Antonio Thadeo, 712 – Guaianases
Área: 37 mil metros quadrados
Aparelhos: Playground, áreas de recreação, bancos, pergolado, mesas para jogos, trilhas para caminhada, espaços para piquenique, sanitários, equipamento de ginástica ao ar livre e bosque da leitura.

Parque Jacintho Alberto (região norte)
Localização: Rua Talófitos, 16 – Jardim Pirituba
Área: 37,5 mil metros quadrados
Aparelhos: pista de caminhada, quiosques, playground, áreas gramadas para piquenique

Parque Tenente Brigadeiro Faria Lima (região norte)
Localização: Rua Heróis da FEB, 322 – Parque Novo Mundo
Área: 50,2 mil metros quadrados
Aparelhos: paraciclo, pista de caminhada, campo de futebol, quadra poliesportiva, playground, sanitários, vestiário e estares.

Parque Jardim Felicidade (região norte)
Localização: Rua Laudelino Vieira de Campos, 265 – Jardim Felicidade
Área: 28,8 mil metros quadrados
Aparelhos: campo de bocha, quadra de basquete e quadra poliesportiva; churrasqueira, mesas de jogos, quadras de futebol de salão e poliesportiva.

 

Fonte: Folha de S.Paulo

Total
3
Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: