Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Parte do terreno permeável, que antes era obrigatória, agora pode ser “trocada” por cobertura vegetal nos edifícios.

Telhado verde na sede da Cia. Hering, em Blumenau (Foto: Divulgação/Hering)

A cidade de Blumenau, em Santa Catarina, tem uma nova lei para fomentar o uso de telhados verdes. A Lei Complementar 1.174/2018, que foi sancionada pelo prefeito Napoleão Bernardes no final de fevereiro, permite “trocar” parte do terreno permeável obrigatório das edificações por coberturas vegetais.

O atual Código de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo da cidade catarinense exige que 20% do terreno das edificações seja permeável. A nova lei, entretanto, permite reduzir esse percentual pela metade, desde que seja usado o telhado verde em igual proporção, vinculado a uma caixa de retenção de água da chuva.

De acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano de Blumenau, ainda que se reduza o terreno permeável, o telhado verde aumenta os benefícios ambientais envolvidos. “A cobertura verde também ajuda na proteção interna do ambiente, das oscilações de temperatura, bem como dos imóveis do entorno, diminuindo as ilhas de calor causadas pelo reflexo da irradiação solar das coberturas tradicionais”, diz o texto da prefeitura.

O mais conhecido projeto de telhado verde em Blumenau é o da fabricante têxtil Cia. Hering (foto acima), de autoria de Roberto Burle Marx.

Total
9
Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: