Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Normalmente vistos apenas como recipientes utilitários para transporte de mercadorias – e com nenhum apelo visual -, contêineres vêm sendo observados por empreendedores criativos para novos possíveis usos. Os food trucks, por exemplo, já são vistos utilizando essas estruturas há algum tempo, e empresas e eventos que fazem dos contêineres banheiros também não são novidade.

casa em contêiner
Além de práticas, casas em contêineres também podem ficar bonitas. (Foto: Delton Leandro Arquitetura)

Mais recentemente, quem vêm se aproveitando dos contêineres para criar soluções inovadoras são os próprios arquitetos. Afinal, relativamente espaçosos e com durabilidade garantida, eles podem se tornar casas facilmente montáveis. O arquiteto e urbanista paulista Delton Leandro vem se especializando nesse tipo de solução, e a primeira “tiny house” (casa pequenina) inaugurou recentemente seu primeiro protótipo, em Lorena, interior de São Paulo.

Com 30 metros quadrados, a casa não foi feita dessa forma para economizar espaço, mas sim para valorizar o terreno, em uma propriedade rural. “Eu batizei esse espaço com o nome de container farm [fazenda-contêiner], pois une a ideia da arquitetura com contêiner a um ambiente rural. Planejei tudo para que fosse um espaço multiuso, tanto para viver, quanto para trabalhar e se divertir”, diz Leandro.

E, afinal, essas casas não precisam se resumir a apenas um contêiner, mas podem combinar vários. Assim como o material também pode servir a estabelecimentos comerciais de variados tipos.

São diversas vantagens no método, diz o arquiteto – incluindo aspectos sustentáveis, claro. “Uma delas é a rapidez – uma casa, por exemplo, pode ser entregue a partir de dois meses. Outro fator favorável é o custo, já que os projetos podem ficar até 20% mais baratos, dependendo da obra. Outro grande benefício ao dono é que a sua casa, ou estabelecimento comercial, pode ser levada para qualquer lugar – basta contratar um caminhão que realize o transporte dos módulos. Além disso, a construção pode utilizar contêineres reutilizados e integrar processos e materiais sustentáveis em seu processo de customização e manutenção”, explica em seu site.

 

Casa em contêiner
No interior, nada muito diferente de uma residência convencional (Foto: Delton Leandro Arquitetura)

 

A facilidade se dá pela dispensa, em muitos casos, da necessidade de fundação – ainda que os casos precisem ser avaliados individualmente. Em projetos simples, de qualquer forma, há soluções simples disponíveis. “Em alguns casos, propõe-se uma fundação simples, como um radier (uma laje apoiada diretamente no terreno natural) ou um pequeno aterro com um piso permeável, por exemplo”, conta o arquiteto.

Os benefícios envolvendo a sustentabilidade estendem-se na medida em que a casa-contêiner utiliza menos recursos energéticos na sua formação, reduz as emissões de gases causadores do efeito estufa, pode ser facilmente combinada a sistemas fotovoltaicos e dá utilidade a um material que, de outra forma, correria o risco de ser descartado de formas lesivas à natureza. “A vida útil do contêiner para o mercado náutico é de aproximadamente 8 anos, tendo uma vida real de 100 anos, o que geraria uma média de 92 anos de ‘inutilidade forçada’”, aponta o arquiteto.

Além da configuração mais simples, como a escolhida para a casa em Lorena, outras são possíveis. Confira abaixo alguns vídeos:

Total
3
Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: