Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Novo índice lançado analisa a penetração e qualidade das políticas sustentáveis nos negócios feitos no mercado financeiro. Londres lidera a lista

Londres, Luxemburgo, Copenhague, Amsterdã e Paris. Essas são as cidades com o maior nível de sustentabilidade nas finanças, de acordo com o Global Green Finance Index (GGFI – Índice Global de Finanças Verdes), estudo divulgado hoje pela Z/Yen e pela Finance Watch em Bruxelas, na Bélgica. A pesquisa compara informações fornecidas pelas próprias empresas sobre seus parceiros e ambientes de negócios com bancos de dados fornecidos por organizações como a Organização Mundial da Saúde e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, para identificar onde as operações financeiras respeitam mais a sustentabilidade.

Londres
Londres é a cidade mais bem posicionada nos rankings de finanças sustentáveis do GFI, ainda que a pontuação esteja abaixo da metade do índice máximo

Com 1.790 avaliações feitas por 337 respondentes, o levantamento pôde avaliar 47 países – para manter a objetividade dos resultados, foram desconsideradas as observações das companhias sobre seus próprios países. O enfoque, no entanto, é demasiado europeu – na América Latina, somente a Cidade do México teve avaliações o suficiente para figurar na lista. Trata-se, no entanto, da versão inicial da pesquisa, que será atualizada a cada seis meses e pretende ampliar seu escopo de análise.

Por finanças sustentáveis, o GFI afirma entender “qualquer instrumento ou atividade de serviço financeiro – venda de seguros, equities, ações, derivativos, commodities, ferramentas de análise de risco – que resulte em mudanças positivas para o meio-ambiente e a sociedade no longo prazo”. Um critério básico, de acordo com os organizadores, é que os negócios envolvam práticas que resultam na redução da emissão de gases causadores do efeito estufa.

A pesquisa mostra que, sobretudo, é baixo o índice de finanças que se preocupam com tais efeitos. Com um teto de mil pontos, a maior pontuação no ranking de penetração de finanças sustentáveis foi de 402, obtido por Londres. A mesma cidade liderou a lista de qualidade dessas finanças sustentáveis, com 437 pontos. Veja nas listas abaixo as dez primeiras em cada lista:

Centro financeiroPontuação - Penetração de finanças sustentáveis (de 0 a 1000)
Londres (Inglaterra)402
Luxemburgo389
Copenhague (Dinamarca)385
Amsterdã (Holanda)384
Paris (França381
Shenzen (China)380
Estocolmo (Suécia)379
Guangzhou (China)376
Zurique (Suíça)376
Xangai (China375
Pequim (China)375
 
Centro financeiroPontuação - qualidade das finanças sustentáveis (de 0 a 1000)
Londres (Inglaterra)437
Amsterdã (Holanda)385
Bruxelas (Bélgica)383
Hamburgo (Alemanha)381
Paris (França)379
Estocolmo (Suécia)378
Luxemburgo378
Zurique (Suíça)375
Copenhague (Dinamarca)374
São Francisco (Estados Unidos)369
Washington (Estados Unidos)369

A capital inglesa, inclusive, tem objetivos sustentáveis ambicioso: se tornar a primeira Cidade-Parque Nacional do Mundo, tendo mais de 50% de sua área coberta de verde. Clique aqui para saber mais.

 “As avaliações geralmente baixas dadas pelos respondentes, em especial na penetração das finanças verdes, indicam que a sustentabilidade fica com uma fatia pequena das finanças globais, e que há uma margem significante para crescimento, em termos de qualidade e produtos a oferecer”, indica a pesquisa.

Quando a questão são as cidades que devem se tornar liderar as finanças sustentáveis no futuro, o sentimento dos participantes foi de que Paris, Nova Déli (na Índia) e Los Angeles (Estados Unidos) são os favoritos. Por outro lado, Moscou, Boston e Chicago foram indicados como centros financeiros que devem perder desempenho sustentável nos próximos anos.

Áreas de interesse

Entre as áreas citadas com maior nível de interesse para as finanças sustentáveis, foram apontados projetos de energia renovável e infraestrutura em áreas de importância emergente, assim como investimentos sociais.

Por outro lado, os respondentes ficaram menos entusiasmados com a retirada de investimentos de combustíveis fósseis, o mercado de créditos de carbono e seguros sustentáveis.

O levantamento completo pode ser conferido neste link. Já para responder a pesquisa, empresas do mercado financeiro devem ir ao endereço http://greenfinanceindex.net/survey/details/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: