Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Evento internacional, expectativa de redução de impostos e pesquisas mostram momento positivo para a mobilidade sustentável

carros elétricos ou híbridos

São Paulo será sede, entre 18 e 20 de setembro deste ano, do Salão Latino Americano de Veículos Híbridos e Elétricos, com uma grande exposição de tecnologias e automóveis para quem busca soluções mais sustentáveis de mobilidade.

O evento acontece no Transamerica Expo e terá, além da exposição, palestras e debates sobre o cenário internacional de veículos elétricos, políticas de incentivo, cooperação entre setores e pesquisa por matérias primas ecoeficientes, entre outros assuntos. Mais informações estão disponíveis no site oficial

O momento do evento coincide com uma maior abertura do mercado brasileiro e sul-americano aos veículos elétricos e híbridos. Recentemente, uma pesquisa da Nissan constatou que 80% das pessoas na América do Sul estão abertas a dirigir carros desse tipo, sedo que apenas 10% já guiaram um.

Os motivos que levam as pessoas a considerar o carro elétrico são ambientais e econômicos. Enquanto 80% se dizem propensos a adquirir um veículo a bateria por reduzir a poluição no ar, 73% consideram que os custos de abastecimento são menores que nos carros movidos a combustíveis fósseis.

Incentivo fiscal

Um fator que ainda dificulta a popularização dos carros elétricos, entretantos, é seu alto preço. Isso poderá ser minimizado com a proposta, em avaliação no governo federal, de se reduzir o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) incidente sobre esses veículos de 25% para 7%.

A redução foi sugerida pelas montadoras de automóveis e teve boa aceitação no governo. Não há previsão de data para que a medida seja confirmada, mas, com a proximidade das eleições, espera-se que isso ocorra nos próximos meses.

Mercado

No Brasil, os carros elétricos ainda são pouco disseminados. Em 2017, apenas 3.296 unidades foram vendidas em, segundo informações da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Apesar do número ser três vezes maior que o observado no ano anterior, representa muito pouco em relação aos 2,2 milhões de carros comercializados no Brasil no mesmo período.

A nível global, a frota mundial de veículos abastecidos a energia elétrica chegou a 3,2 milhões no ano passado, crescimento de 55% sobre 2016. A China, que já tem 1,2 milhão de carros do tipo, é a principal responsável pelo crescimento, de acordo com o Centro de Pesquisa em Energia Solar e Hidrogênio de Baden-Württemberg (ZSW), na Alemanha.

 

Total
9
Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: