Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Preocupação com meio ambiente fortalece a busca por materiais de construção que possam ser biodegradáveis

O destino dos resíduos é um dos temas mais discutidos quando o assunto é construção sustentável. Afinal, a atividade gera muitos impactos prejudiciais ao meio ambiente, desde a produção dos materiais e equipamentos que são utilizados na obra e em empreendimentos até o momento de descarte dos rejeitos da construção. Por muitas vezes, prédios são demolidos para darem espaços a outros mais modernos, tecnológicos e sustentáveis. Mas, para onde vai todo o resíduo gerado? Para tentar minimizar este impacto, muitos recursos podem ser usados, como, por exemplo, materiais biodegradáveis.

Cabe aos arquitetos se unirem a engenheiros e técnicos para que, juntos, possam trabalhar com materiais que não só vão atender as necessidades de construção, mas, também, possam cumprir seus objetivos de maneira prática e sustentável. Vale lembrar que materiais biodegradáveis são aqueles que se degradam de forma natural e sem prejudicar o meio ambiente.

A enorme variedade de produtos e a percepção dos benefícios em se usar os materiais biodegradáveis que estão disponíveis no mercado são pontos positivos para o desenvolvimento da sustentabilidade. Confira abaixo alguns destes materiais que podem ser usados na construção civil sustentável.

Cortiça

A cortiça é um material muito versátil e que pode ser usado de diferentes maneiras em prol da sustentabilidade. Trata-se de um material renovável em que não é necessário derrubar árvores para colher o recurso, uma vez que ele vem da casca do sobreiro e pode ser removido sem danificar o meio ambiente. Entre os seus maiores benefícios está o isolamento térmico e acústico do prédio verde, sendo um dos itens mais antigos de isolamento. A cortiça ainda pode ser utilizada como revestimento interno e externo, como, por exemplo, em pisos e móveis.

Bambu

O bambu é uma das novas tendências que têm surgido no mercado arquitetônico, não somente por sua beleza natural que traz um charme estético especial para as estruturas, mas, também, por suas qualidades sustentáveis e biodegradáveis. Considerado como “aço verde”, suas vantagens estão na resistência e durabilidade, além de proporcionar economia financeira.

Além da sua resistência e força, os projetos arquitetônicos feitos de bambum chamam a atenção por sua beleza estética
Foto: Alberto Cosi

Areia do deserto

Este é um material muito recente e que tem sido desenvolvido por alunos de pós-graduação em Londres. Chamado de Finite, o material pode ser uma futura solução para substituir o concreto tradicional feito de areia branca e fina, uma vez em que ele é feito de areia do deserto. Dessa forma, além de ser biodegradável, ele acaba sendo uma matéria-prima renovável e que pode ser reutilizada em vários ciclos. Como ainda está em fase de desenvolvimento e regulamentação, o Finite é usado apenas para a criação de pequenos objetos.

Linóleo

Apesar de não ser produzido no Brasil – disponível apenas para importação –, o linóleo é um dos pisos mais sustentáveis que existem no mercado e uma opção que agrada muito o setor de green buildings.  Trata-se de um produto de alta durabilidade com uma estimativa de tempo útil de, no mínimo, 30 anos da sua instalação. É recomendado para ambientes internos que não sofrem com umidade.

Madeira

A construção civil sofre com duras críticas em relação ao abuso do desmatamento, no entanto, a madeira também é um material biodegradável e renovável. O importante é obtê-la de maneira sustentável e consciente para que não cause danos ao meio ambiente. Vale lembrar que o tratamento usado na madeira com destino à construção sustentável deve ser diferente, para que se evite um processo desnecessário de descarte de resíduo.

A madeira é um dos materiais biodegradáveis e renováveis mais utilizados na construção civil sustentável
Foto: Courtesy of FSC Denmark

 

Fonte: ArchDaily

Total
9
Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: