Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Projeto da Universidade Tecnológica Federal do Paraná está catalogando o patrimônio histórico da cidade de Curitiba e disponibilizando todas as informações para consulta on-line da população por meio de QR Code.

Patrimônio histórico em Curitiba é foco em projeto inovador
Foto: Arquivo/Gazeta do Povo/Antonio More

O Projeto Arquivo da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) está catalogando o patrimônio histórico da cidade de Curitiba, capital do Estado do Paraná, com o objetivo de disponibilizar todas as informações referente aos edifícios para consulta on-line da população.

O portal ainda está sendo alimentado e atualizado recorrentemente. Os dados usados como fontes são decorrentes de todas as pesquisas realizadas desde 2011 por mais de 560 alunos do Grupo de Pesquisa Arquitetura, Prospecção e Memória da UTFPR, com supervisão das arquitetas Giceli Portela e Iaskara Florenzano.

As pesquisas históricas, de fotografia, desenho e maquete já se debruçaram sobre o São Francisco – com especial atenção para as ruas Trajano Reis, Paula Gomes e Saldanha Marinho –, casas de madeira, casas modernistas e praças centrais, como a Tiradentes e a Eufrásio Correia.

A expectativa é que em um futuro próximo todas as construções de Curitiba tenham QR Code instalados em azulejos. Dessa forma, as pessoas interessadas em conhecer mais sobre um determinado edifício possam ter acesso à história completa da edificação em tempo real de interesse, otimizando o tempo disponível.

Além disso, a intenção é que o material disponibilizado para consulta – que já ultrapassa o número de 400 obras –, esteja em uma linguagem acessível para todas as pessoas e não apenas em jargão técnico para arquitetos e profissionais de construção.

O primeiro QR Code já foi instalado na sede da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, imóvel que é considerado como uma Unidade de Interesse de Preservação de Curitiba (UIP). Agora, os estudantes e os professores se dedicam a esmiuçar o patrimônio industrial do Rebouças.

Saiba mais sobre o projeto Arquivo clicando aqui.

Fonte: Gazeta do Povo.

Total
2
Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: