Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Acabe com a Poluição Plástica é a principal campanha do Dia Mundial do Meio Ambiente de 2018. De 8 a 13 milhões de toneladas de plásticos entram nos mares.

O dia 5 de junho é considerado o Dia Mundial do Meio Ambiente desde 1974, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU). É uma data especial para lembrar e conscientizar a sociedade e os setores de atividades econômicas sobre a importante responsabilidade de proteger a natureza e os recursos naturais.

Em 2018, o tema principal que norteia o Dia Mundial do Meio Ambiente é Acabe com a Poluição Plástica. A poluição plástica é um dos maiores desafios ambientais do nosso tempo, segundo a ONU. As estatísticas vêm mostrando que, se continuar no ritmo atual, até 2050 os oceanos estarão tomados por lixo plástico.

Todos os anos, cerca de 8 a 13 milhões de toneladas de plástico entram nos oceanos, ameaçando a qualidade de vida humana e da água, mas, principalmente, a vida marinha e os ecossistemas naturais – cerca de 15% das 600 espécies marinhas nos oceanos estão ameaçadas de extinção. Ainda de acordo com números divulgados globalmente pela ONU, de 500 bilhões a 1 trilhão de sacolas plásticas são usadas a cada ano; e 1 milhão de garrafas plásticas são compradas a cada minuto.

Apesar do crescente aumento de reciclagem e reúso de materiais como plástico, outro dado da ONU ainda mostra que 50% dos plásticos consumidos são usados uma única vez. Isso acontece graças ao descarte incorreto do material. Por isso, soluções como a logística reversa são importantes, não só no dia a dia da sociedade, mas também nas empresas.

Desta forma, mais de 100 países se uniram em volta do combate à poluição plástica a fim de amenizar e reverter esta situação. Para o diretor-executivo da ONU Meio Ambiente, Erik Solheim, este é um momento crucial para esta tomada de decisão. “Precisamos encontrar soluções melhores e mais rápidas do que nunca. Desistir não é uma opção para nós. Agora é a hora de agir juntos — independentemente da nossa idade — pelo bem do nosso planeta”, alertou.

Brasil promove ações de mobilização

No último dia 4 de junho, foi assinada a portaria que cria a Comissão Gestora do Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar pelo ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte. A Comissão terá a participação da ONU Meio Ambiente e o prazo de um ano para concluir o Plano Nacional, que deve ser elaborado com a participação de vários setores da sociedade por meio de consulta pública.

Já no Dia Mundial do Meio Ambiente (5), a agência das Nações Unidas do Brasil e a National Geographic promovem uma roda de conversa sobre a poluição plástica, em São Paulo. A enviada especial da NatGeo, Paulina Chamorro, irá comentar os dados e descobertas da edição internacional de maio da revista, cuja capa contendo a obra do designer mexicano Jorge Gamboa e o provocativo título “Planeta ou Plástico?” viralizou mundialmente. Já Fernanda Daltro, head campaigner da ONU Meio Ambiente, irá falar sobre a campanha Mares Limpos, lançada em 2017.

Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado no dia 5 de junho
Foto: Jorge Gamboa.

Na quarta-feira (6), no AquaRio – situado no Rio de Janeiro –, serão anunciados os resultados do Desafio Mares Limpos 2017 com os Escoteiros do Brasil, em que mais de 3 mil escoteiros receberam insígnias Mares Limpos por terem reduzido seu consumo de plásticos descartáveis. Segundo os participantes do projeto, um dos maiores obstáculos encontrados foi a resistência das próprias famílias em abraçar novos hábitos.

A ocasião também marca o anúncio das medidas de redução do plástico descartável nas operações do Grupo Cataratas nos parques nacionais da Tijuca (RJ), Foz do Iguaçu (SC) e Fernando de Noronha (PE). Denise Hamú, representante da ONU Meio Ambiente no Brasil, fará a abertura da exposição “Dá para ser diferente”, em que três tanques do AquaRio terão plástico no lugar dos peixes para demonstrar a atual situação dos oceanos.

Na sexta-feira (8), a ONU Meio Ambiente estará no Estado de Santa Catarina, onde as 11 cidades que compõem a Associação de Municípios da Foz do Rio Itajaí (AMFRI) irão aderir à campanha Mares Limpos, comprometendo-se a desenvolver e implementar um Plano Regional de Combate ao Lixo no Mar com foco no Rio Itajaí.

Outra ação importante, em parceria com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e a Secretaria do Meio Ambiente do Governo do Estado do Amazonas (SEMA), é o seminário “Dos Rios Limpos e Mares Limpos com os ODS”, em Manaus, que acontece na sexta-feira e no sábado (9). Além de inserir a poluição dos rios interiores na agenda de debates sobre lixo marinho, o evento será palco do lançamento da iniciativa “Rios Limpos para Mares Limpos”.

Como parte do objetivo global de promover o “maior clean up do mundo” neste período, a ONU Meio Ambiente também apoiará ações de limpeza de praias e rios durante toda a semana. Estas e outras podem ser acompanhadas pelo site da ONU.

Fonte: ONU.

Total
6
Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: