Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Cervejaria Ambev tem executado ações que visam alcançar as metas sustentáveis estabelecidas. Projetos de reciclagem e destinação correta de garrafas e subprodutos utilizados no processo produtivo da companhia são destaques. 

Ambev investe mais de R$ 1 bilhão em projetos sustentáveis
Foto: Divulgação/Ambev

Recentemente, a Cervejaria Ambev – detentora de marcas como Skol, Brahma, Antarctica e Guaraná – anunciou novas metas socioambientais e sustentáveis para serem atingidas até 2025. Os compromissos são globais e foram definidos pela AB InBev, sendo divididos em quatro pilares:

  • Ações Climáticas: 100% da eletricidade comprada pela Cervejaria Ambev deve ser advinda de fontes renováveis. Além disso, a cervejaria vai reduzir em 25% as emissões de carbono ao longo da nossa cadeia de valor;
  • Gestão de Água: melhorar de forma mensurável a disponibilidade e a qualidade da água para 100% das comunidades em áreas de alto estresse hídrico com as quais a cervejaria se relaciona.
  • Agricultura Inteligente: 100% dos agricultores parceiros da cervejaria devem estar treinados, conectados e com estrutura financeira para desenvolver um plantio cada vez mais sustentável.
  • Embalagem Circular: 100% dos produtos da Cervejaria Ambev devem estar em embalagens retornáveis ou que sejam majoritariamente feitas de conteúdo reciclado.

Com estes objetivos em mente, a empresa tem executado ações que visam alcançar as metas estabelecidas. Nos últimos cinco anos, por exemplo, foram destinados mais de R$ 1 bilhão em investimentos de projetos ambientais.

Segundo dados divulgados pela Ambev, mais de 99% dos subprodutos utilizados em suas operações foram destinados corretamente para reaproveitamento. O bagaço do malte e o fermento residual viram ração animal, enquanto a terra infusória que seria descartada é usada como matéria-prima na fabricação de tijolos. O lodo proveniente das estações de tratamento de efluentes, por sua vez, é transformado em adubo orgânico.

“Nós buscamos sempre ser parte da solução. Nesse sentido, entendemos que é fundamental ter um cuidado especial com o subproduto gerado por nossas operações, seja gerando energia com biomassa, seja gerando empregos para recicladores e demais parceiros”, afirma Filipe Barolo, gerente de Sustentabilidade da Cervejaria Ambev.

No último ano, a cervejaria ultrapassou a marca de R$ 120 milhões arrecadados com a venda destes materiais. Além disso, o trabalho de reaproveitamento envolve mais de 140 empresas terceiras de gerenciamento de subprodutos e gera mais de 1.500 empregos diretos.

Projetos recicláveis

Reduzir as embalagens ou dar destinação correta para as garrafas produzidas pela empresa é uma das principais preocupações da Cervejaria Ambev. Desta forma, a companhia desenvolve uma série de projetos relativos à reciclagem, atuando em três frentes: garrafas de vidro retornáveis, garrafas PET e fomento às cooperativas de reciclagem.

Nos últimos quatro anos, a Ambev retirou de circulação mais de 12.4 milhões de toneladas de vidro no mercado brasileiro. O número é determinante para o aumento da representatividade das embalagens retornáveis no portfólio da empresa. Para facilitar a troca destas embalagens, a cervejaria investiu na instalação de mais de 1.000 máquinas de coleta por todo o País. Em 2017, foram coletados mais de 115 milhões de vasilhames. “A redução do impacto de nossas operações no meio ambiente é uma preocupação muito grande para nós. O aumento expressivo da presença de garrafas retornáveis no mercado brasileiro é reflexo disso”, diz Filipe.

Vale ressaltar que as garrafas retornáveis podem ser reutilizadas cerca de 20 vezes. Atualmente, uma em cada quatro que são vendidas nos mercados já segue este padrão – número que deve aumentar nos próximos anos.

Além disso, a companhia mantém a Ambev Vidros no Rio de Janeiro, fábrica que produz garrafas de vidro a partir da reciclagem de cacos. A unidade é uma das maiores recicladoras de cacos de vidro na América Latina. Aproximadamente 50% da matéria-prima utilizada ali são cacos de vidro, ou seja, de cada dez garrafas produzidas pela Cervejaria Ambev, cinco são fabricadas totalmente com material reciclado.

Reciclagem de garrafas PET
Foto: Divulgação/Ambev

Já em relação às garrafas PET, em 2012 a empresa lançou a primeira PET 100% reciclada do mercado brasileiro. Desde então, já deixou de produzir 1,9 bilhão de garrafas PET.  Este esforço evitou a utilização de mais de 94 mil toneladas de material virgem, abrindo espaço para mais garrafas feitas de material reciclado. O montante equivale ao lixo gerado por mais de 245 mil pessoas em um ano.

Atualmente, 56% das garrafas PET de Guaraná Antarctica produzidas pela companhia é envasada nesse tipo de embalagem. A produção da PET 100% reciclada traz diversos benefícios ao meio ambiente, como a liberação de 30 m³ em aterro sanitário para cada cinco toneladas de PET que deixam de ser descartadas no lixo. A fabricação da garrafa consome 70% menos energia e 20% menos água em relação à que utiliza resina virgem.

Atualmente, cerca de 33% da produção total de PET da Cervejaria Ambev é feita a partir de material reciclado – número que cresceu 725% desde 2012.

Soluções ambientais

A Cervejaria Ambev quer encontrar ideias disruptivas que ajudem a resolver algumas das principais questões ambientais, como emissão de carbono, agricultura sustentável, embalagem circular e água. Para isso, lançou a sua aceleradora com foco em impulsionar propostas que contribuam para a construção de um mundo melhor.

Empreendedores, startups e acadêmicos podem enviar suas propostas para análise, sendo que a melhor será pilotada junto à Cervejaria Ambev e competirá internacionalmente com propostas de outros países na aceleradora global do grupo AB Inbev. Ao final, o grande vencedor terá a chance de fechar um contrato com a multinacional e apresentar sua ideia a fundos globais de investimento de alto impacto.

A aceleradora faz parte da Plataforma 100+, lançada recentemente pela companhia. A 100+ reúne ações de impacto positivo para além dos muros da cervejaria, que buscam construir um legado sustentável para a sociedade e o meio ambiente pelos próximos 100 anos e mais. “Nossa nova aceleradora cria oportunidades de identificar e apoiar projetos inovadores de pessoas e empresas também preocupadas em resolver os maiores problemas ambientais da atualidade”, comenta Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de Sustentabilidade e Suprimentos da Cervejaria Ambev.

Os interessados podem fazer o cadastro até 31 de agosto através deste link.

Total
3
Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: