Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Por meio de moderno processo de compostagem, Electrolux produz adubo orgânico utilizado em sua nova Horta Solidária, que abastece ONGs e Instituições de caridade de São Carlos, interior de São Paulo.

Electrolux cria Horta Solidária, na unidade de São Carlos (SP)
Foto: Divulgação/Electrolux

Neste mês de junho, a Electrolux – empresa de produtos para cozinhas domésticas e profissionais – inaugurou uma nova medida sustentável: a Horta Solidária. O espaço tem capacidade para produzir mais de 800 hortaliças por mês, que serão doadas para ONGs e instituições de caridade do município de São Carlos (SP).

Seguindo sua estratégia de sustentabilidade, que tem as ações desenvolvidas a partir do pilar “For the Better” – ou seja, o compromisso de transformar a vida para melhor –, a meta da Electrolux é reduzir em 50% a pegada de carbono dos seus processos industriais, além de atingir, no máximo, apenas 1% de resíduos enviados para aterro em todas as fábricas ao redor do mundo até 2020.

Já em linha com este propósito, a fábrica de São Carlos adquiriu um novo equipamento capaz de reduzir o processo de compostagem de 40 dias para 45 minutos. Segundo a própria Electrolux, a tecnologia é pioneira na região. O processo produz mensalmente 6 toneladas de adubo orgânico, que são utilizadas na Horta Solidária e na jardinagem das instalações da fábrica. A partir dessas iniciativas, a unidade conseguiu reduzir em 99,9% o descarte de resíduos orgânicos para aterros licenciados.

“A unidade de São Carlos está empenhada em bater as metas globais de sustentabilidade da empresa. Atualmente, a medida já foi alcançada em 99,9% quando se trata da redução dos resíduos orgânicos em aterro”, afirma José Machado, diretor da planta de São Carlos da Electrolux Brasil.

Economia de água

Outra ação sustentável feita em na Electrolux de São Carlos é a redução do consumo de água.  No Laboratório de Testes de Lavadoras, é necessário testar o processo de lavagem de cada produto, o que gera um gasto de água de aproximadamente 150 litros por teste. Para eliminar o desperdício nessa etapa, a Electrolux passou a tratar e a reutilizar o recurso no próprio teste em até doze ciclos.

Após o tratamento, água é reaproveitada para outros fins, como irrigação de jardins e lavagens do piso. “A nossa fábrica de São Carlos é um exemplo nas questões de aproveitamento da água da chuva. Somente neste ano de 2018 já foram capitados aproximadamente 280 mil litros, que são utilizados em nossos processos industriais”, diz José Machado.

Vale destacar que estas e outras iniciativas fizeram a companhia conquistar em 2018, pelo terceiro ano consecutivo, a premiação “Gold Class Award”, do anuário de Sustentabilidade da RobecoSAM – empresa que faz uma avaliação do desempenho de sustentabilidade das maiores companhias do mundo. Entre as 2.500 empresas que foram analisadas durante a pesquisa, a Electrolux ficou entre as 73 maiores.

Total
7
Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: