Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Aplicar técnicas de bioconstrução em habitações populares e acessíveis pode trazer um novo olhar para a construção sustentável.

Bambu pode ser usada para a bioconstrução
Foto: pxhere

O Projeto de Lei (PLS 296/2018) propôs que o programa Minha Casa Minha Vida aceite financiamentos de empreendimentos que utilizam técnicas de bioconstrução para um percentual mínimo de unidades, promovendo à habitação popular acessível e sustentável no Brasil. A proposta apresentada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP) aguarda a indicação de relator na Comissão de Meio Ambiente (CMA).

O Minha Casa Minha Vida é um programa do Governo Federal de habitação urbana que ajuda cidadãos e famílias mais carentes a conseguir a casa própria. Segundo Rodrigues, o programa não aproveita as soluções, tecnologias e materiais sustentáveis que estão disponíveis no mercado, deixando de se apropriar dos conhecimentos gerados pelas comunidades locais que seriam beneficiadas com a ação.

O uso de materiais e sistemas construtivos convencionais causa grandes danos ao meio ambiente, principalmente o concreto – considerado um dos maiores vilões da construção civil. As técnicas de bioconstrução trazem o uso inovador de materiais como, adobe, taipa, solocimento, ferrocimento e bambu, todos menos nocivos à natureza.

No documento, o senador responsável justifica o valor do projeto da seguinte maneira: “O uso dessas técnicas pode reduzir custos, especialmente nas localidades em que o transporte de materiais tradicionais, como areia, cimento e tijolos é mais caro. Além disso, as obras serão executadas com menor impacto sobre o meio ambiente e com maior engajamento da comunidade beneficiada, gerando reflexos positivos para as gerações atual e futuras”.

Além da Comissão de Meio Ambiente, o projeto passará também pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), onde receberá decisão final. O Projeto de Lei pode ser visto neste link.

Empreendimento popular em processo de certificação

Recentemente, o Pinhais Park – empreendimento da Valor Real Construção – se tornou o primeiro do programa Minha Casa Minha Vida a estar em processo de certificação do selo GBC Condomínio. A certificação concedida pelo Green Building Council Brasil para casas e condomínio residenciais atende critérios rigorosos para a adoção de práticas sustentáveis.

Localizado em Pinhais, região metropolitana de Curitiba (PR), a edificação promete adotar conceitos sustentáveis em todas as etapas de construção e funcionamento. A iniciativa foi considerada um grande desafio para a construtora, especialmente devido ao pioneirismo em relação à sustentabilidade em projetos que fazem parte do programa do Governo Federal.

Fonte: Agência Senado.

Total
85
Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: