Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Em parceria com a Leroy Merlin, Duratex incetivou seus clientes a descartarem chuveiros e torneiras elétricas de plástico usados para destinação ambiental correta. 

Duratex concedeu desconto para clientes participantes
Duratex concedeu desconto em novos produtos para clientes participantes. Foto: Divulgação/Duratex

Uma campanha da Duratex, realizada até o último dia 31 de agosto, incentivou os clientes da empresa a realizarem o descarte correto de seus produtos. A ação teve parceria da Leroy Merlin, que disponibilizou pontos de descarte em 11 lojas da rede, distribuídas na capital paulista e em Sorocaba (SP).

Os produtos aceitos para descarte foram chuveiros e torneiras elétricas de plástico, de qualquer marca, tanto modelos antigos quanto seminovos. Os cidadãos que levaram algum dos itens citados tiveram descontos em novos produtos da marca Hydra. A ação fez parte da estratégia de sustentabilidade da Duratex, que trouxe o conceito de logística reversa para dar o encaminhamento adequado para aos produtos, reaproveitando a matéria-prima e conscientizando seus clientes e público interno a adotarem práticas sustentáveis.

Com este projeto, o foco é fazer parte da implementação de modelos de logística reversa na indústria. “O encaminhamento adequado dos produtos após o seu consumo e a incorporação destes materiais na composição de novos itens deve ser viabilizada e estimulada, primeiro, pelas empresas”, afirmou Izidoro Sacarrão Machado, coordenador de sustentabilidade da Duratex.

O que acontece após o descarte?

Para implementar o serviço de coleta, a empresa procurou parcerias com diversas instituições — como a Sinctronics e o Estúdio Luís Guimarães — que auxiliam na coleta, transporte, separação e recolhimento de todo o material nas unidades espalhas por São Paulo. A Sinctronics possui infraestrutura e tecnologia para coletar e transformar eletroeletrônicos em matéria-prima para novos produtos, enquanto o Estúdio Luís Guimarães ajudou na fabricação de caixotes, o que auxiliou no recolhimento dos materiais descartados.

As peças chegam à fábrica da Sinctronics e são levadas para os laboratórios, onde passam por um avaliação para saber o tamanho do seu dano e o que se pode reutilizar. Depois que há a separação de todos os itens recebidos, os materiais vão para a triagem, desmontagem, trituração, extrusão e separação dos pellets. Nesta última etapa é concebida a matéria-prima que será utilizada em novos produtos plásticos para os produtos da própria Sinctronics ou para os seus clientes.

O plástico em si tem várias utilidades após sua coleta e a Duratex tem produtos com essa finalidade para alguns chuveiros da marca Hydra. “Não temos uma definição prévia de sua utilização. Atualmente a Hydra utiliza matérias provenientes de produtos que retornam de sua assistência técnica, porém, ainda não está formatada a utilização interna de matéria-prima pós-consumo”. disse Izidoro.

O chuveiro é composto por plástico e metais. Enquanto o primeiro é processado na própria empresa, os metais são direcionados para outras companhias, parceiras da Sincstronics. Assim, novas empresas do ramo de reciclagem conseguiram aumentar seus lucros e criar novos postos de trabalho.

Plano sustentável

A companhia realizou este primeiro projeto para entender como seu público reagiria a ações sustentáveis realizadas por instituições privadas. Com isso, foi possível identificar qual é o perfil, como ele interage com a sustentabilidade e como trabalhar com a logística reversa.

Este foi o primeiro de muitos dos serviços a qual a empresa pretende implementar em suas lojas. Como não há um ganho financeiro direto, a motivação para seguir em frente é a conscientização da população entregando novas formas de descarte correto aos seus resíduos e atrelar a marca de seu produto a um ato sustentável.

Próximos passos

Caixote de descarte dos chuveiros
Caixotes feitos por moradores de rua com auxílio do Estúdio Luís Guimarães. Foto: Divulgação/Duratex

Após um longo processo de reestruturação, a Duratex estipulou uma nova estratégia sustentável que possui atualmente quatro pilares: pessoas, processos, produtos e novos modelos de negócio. Com as metas traçadas desde 2017, a empresa espera tomar o rumo de crescimento mais sustentável, se transformando em uma companhia mais próxima de seu consumidor e apostando na logística reversa.

“Em cada pilar possuímos temas correlacionados aos nossos negócios e para cada um deles há metas com atendimento previsto para 2025. A abordagem destas metas é transversal, ou seja, estabelece desafios para as diversas áreas da organização”, comentou Izidoro, coordenador de sustentabilidade.

A ideia principal, além de se aproximar de seus consumidores, é incentivá-los a fazerem uma devolução correta, jogando seu lixo em locais próprios sem descartá-los no meio ambiente, além de conseguirem um desconto em novos produtos.

Nas lojas da Leroy Merlin é possível encontrar os caixotes de descarte que também foram produzidos ecologicamente e feitos socialmente por pessoas em situação de rua. Os recipientes foram fabricados no Estúdio Luís Guimarães, que ensinou os cidadãos a elaborar os coletores para todas as lojas destinadas ao descarte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: