Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Evento apresentará projetos que se destacaram pela qualidade urbanística e pelo combate à exclusão urbana da água. Seminário Arq.Futuro – A Cidade e a Água acontece nesta quarta-feira, em SP.

No próximo dia 12 de setembro acontece o Seminário Arq.Futuro – A Cidade e a Água. Promovido pelo Arq.Futuro e Insper, o evento ocorre em São Paulo, das 9h às 13h, e ainda está com as inscrições abertas. Os participantes terão conhecimento de cases emblemáticos de sucesso na recuperação de águas urbanas e de seu entorno.

Para a edição deste ano, foram escolhidos três casos que se destacam pela qualidade urbanística de seus desenhos e pelo propósito explícito de combater as diferentes formas de exclusão urbana.

Case apresentado no seminário internacional Arq.Futuro – A Cidade e a Água
Projeto Parque Capibaribe, em Recife (PE). Foto: Divulgação/Parque Capibaribe

O primeiro é o projeto Parque Capibaribe, um mosaico de parques e áreas de lazer integrados ao longo das margens do rio Capibaribe, em Recife (PE), totalizando 30 km.

O desenho do parque privilegia o deslocamento de pedestres e ciclistas, criando oportunidades para que a população local tenha mais contato com o meio ambiente, especialmente as águas. O case será apresentado por Roberto Montezuma, professor de arquitetura e urbanismo da Universidade Federal de Pernambuco.

Em seguida, o público conhecerá o projeto Vida à Água, do município de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (PR). A iniciativa – com apresentação da Professora Tamara van Kaick da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – tem como pilar a conscientização dos cidadãos sobre a poluição das águas, concentrando suas atividades educativas em duas escolas municipais.

As atividades do projeto em questão têm por objetivo transformar professores e alunos em multiplicadores do conhecimento sobre as ameaças ao abastecimento de água potável e implantar soluções de baixo custo em saneamento, coleta e reciclagem de resíduos nas próprias escolas e nas comunidades de seu entorno.

Case apresentado no seminário internacional Arq.Futuro – A Cidade e a Água
Mapocho 42K, em Santiago (Chile). Foto: Divulgação/Mapocho 42K

Para finalizar, Sandra Iturriaga, da Universidade de Santiago (Chile), apresentará o caso Mapocho 42K – Promenade Geográfica para a Equidade.

O projeto consiste em uma intervenção ao longo de 42 km de margens do rio Mapocho que atravessam a capital chilena para que os espaços nas bordas do rio formem um passeio (ou promenade) contínuo, com áreas verdes, ciclovias e espaços de lazer, conectando bairros de diversos estratos sociais e combatendo a segregação socioeconômica.

A participação no Seminário Arq.Futuro – A Cidade e a Água é gratuita e está sujeita a limitação dos lugares. Os interessados podem se inscrever através deste link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: