Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Sistema que visa produção enxuta, Lean Construction pode ser adaptado ao setor da construção e aumentar a produtividade da obra.

Lean Construction pode ser aplicado na construção civil
Lean Construction pode trazer mais produtividade e menos desperdício. Foto: Pxhere/563857

A construção civil vive em uma constante busca de otimizar os seus processos construtivos, aumentando a sua produção e evitando desperdícios durante a obra. Não é raro nos depararmos com prazos que estão atrasados ou gastos muito acima do previsto se comparado com o orçamento inicial. Isso acontece, principalmente, pela falta de planejamento e gestão dos agentes envolvidos.

Alguns problemas recorrentes deste setor ainda são: baixo comprometimento com prazos; falta de visão sistêmica para desenvolver o projeto como um todo; construção tradicional ao invés da utilização de sistemas mais sustentáveis; projetos desassociados das tendências de mercado; e mão de obra, geralmente, desqualificada.

Segundo Eduardo Henrique de Oliveira, especialista em Lean Construction da Thompson Management Horizons – consultoria de gestão estratégica para empresas –, a construção civil no Brasil está muito atrasada em relação a países como EUA, Alemanha e Japão, por exemplo.

“Os erros mais comuns estão relacionados ao planejamento e gestão, desde a definição do escopo, seja do produto seja do projeto, até as programações e controle nas frentes de trabalho. Estas limitações provocam grande turbulência nas inter-relações entre os departamentos fazendo com que eles trabalhem como ‘ilhas’ e, por sua vez, com pouca eficiência. O reflexo disso são obras de alto custo e com dificuldade no cumprimento dos prazos”, afirma.

Lean Construction – ou Construção Enxuta – é um conceito baseado no sistema de produção desenvolvido pela Toyota na década de 1950. Nascido na indústria automotiva, o objetivo é aumentar a produtividade e a eficiência de um projeto, reduzindo o desperdício de materiais e o tempo de produção. Mesmo associado originalmente a uma produção de massa, hoje em dia, este conceito é aplicado em outras indústrias e setores econômicos, como a construção civil.

“A construção civil tem por característica utilizar o Sistema de Produção por Projetos, principalmente, devido ao fato do produto ser único, com pouca repetição das atividades e com longa duração”, diz Eduardo. No entanto, ao associar este sistema de produção de automóveis às condições do ambiente de obras, é possível obter uma redução sistemática dos desperdícios desde a elaboração do projeto até a conclusão da obra.

“O Lean Construction tem em sua essência o trabalho colaborativo e a utilização de ferramentas de planejamento e controle ajustadas à realidade da construção. A compreensão e abstração dos conceitos, somado com o conhecimento da equipe, faz com que a obra tenha menos desperdícios e o planejamento seja mais assertivo e aceito, de forma que todos os envolvidos trabalhem no sentido de alcançar os resultados inicialmente traçados”, explica o especialista da Thompson Management Horizons.

Erros X Acertos

construção no prazo esperado
Sistema pode ajudar a corrigir algumas falhas no processo construtivo. Foto: Pxhere/914439

Para obter uma maior eficiência com a construção enxuta, é necessário conhecer quais são as maiores dificuldades encontradas em qualquer tipo de obra, identificá-los no seu processo e, por fim, eliminá-los do seu sistema. A construção pode ser beneficiada ao minimizar – ou eliminar completamente – alguns pontos de perda como:

  • Defeitos: erros causados por má aplicação ou, até mesmo, por falta da informação corretam, causando um enorme retrabalho;
  • Excesso de produção: produzir mais do que o necessário e antes da necessidade.
  • Espera: tempo perdido na espera da próxima atividade, muitas vezes causado por atraso ou falta de sequência.
  • Talentos subutilizados: utilizar especialistas para realizar tarefas de menor valor agregado.
  • Transporte: movimentar de forma desnecessária produtos e materiais, ocasionando dificuldade na organização;
  • Estoque: ter em excesso ou em falta por problemas de compras ou de perdas, seja qual for o motivo, como falta de planejamento ou de segurança do local;
  • Profissionais: ter uma equipe maior do que o necessário, fazendo com que alguns profissionais não tenham função definida ou fiquem com tempo ócio;
  • Atrasos: erros de planejamento geram atrasos em várias das entregas das fases da obra, diminuindo a produção.

Ao implantar o Lean Construction, é fundamental que todos os gestores e colaboradores possam reconhecer e entender estes problemas para que eles possam ser devidamente solucionados. Também é importante ter uma gestão mais transparente com a equipe, demonstrando o quadro de evolução das atividades de maneira simples. “Isso é fundamental para que qualquer pessoa possa identificar algo errado no processo e solicitar a correção”, afirma Eduardo.

Segundo ele, o caminho mais curto para implementar a construção enxuta é colocar em prática cinco abordagens básicas, que vão resultar em significativas reduções de custos e prazos para a obra, tornando os ganhos reais. “É fundamental ter a visão ‘desdobrada’ de todo o projeto no tempo, a definição do ritmo adequado de execução, além de ferramentas adequadas para melhoria da produtividade e controle”, diz.

De acordo com Eduardo, é possível alcançar o resultado seguindo cinco princípios:

  • Análise do Escopo: tem como objetivo entender a encomenda do cliente, analisar todas as informações do produto e enxergar de forma global todas as entradas de informações da obra, projetos, contratos e orçamento;
  • Planejamento Puxado: nesta abordagem o objetivo é inserir a variável “tempo” no projeto, construir o plano mestre de produção levando em conta os milestones de contrato desdobrados por processo, identificar e gerar um plano de ações para as restrições;
  • Princípio do Takt: Takt é um termo em alemão que significa ritmo. Esta abordagem tem em sua essência ajustar as equipes de produção em função do prazo desejado através de uma harmonização das equipes, de forma a gerar uma programação com menor prazo e custo nas frentes de trabalho;
  • Gestão e Controle: tem como finalidade adotar um modelo para administrar os recursos com o objetivo de atender as metas, tendo como premissa o trabalho colaborativo tanto no desdobramento destas metas quanto na análise para resolução de problemas;
  • Melhoria Contínua: o objetivo deve ser buscar melhorias de produtividade e qualidade com a utilização de ferramentas enxutas adaptadas às obras de forma a garantir o atendimento do planejamento elaborado.

Vale ressaltar que a introdução do Lean Construction na obra de uma edificação também pode ser considerada um ponto importante para a construção sustentável. Afinal, ao aumentar a produtividade da obra e reduzir os desperdícios de recursos naturais, os ganhos são tanto financeiros quanto ambientais.

Total
6
Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: