Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Grupo Moura abre sua 5ª fábrica no Estado nordestino, a 6ª em território brasileiro, e pretende dobrar volume de produção anual.

Nova fábrica do Grupo Moura
Fábrica terá 200 novas vagas de emprego e promete entregar mais de 1 milhão de baterias até o fim do ano. Foto: Divulgação/Grupo Moura

Inaugurado no final de agosto, o Grupo Moura deu início aos trabalhos em sua nova fábrica em Pernambuco – onde já possuí outras quatro unidades – na cidade de Belo Jardim, cerca de 180 quilômetros de Recife, capital pernambucana. Com a abertura da nova fábrica, a região Nordeste do País se torna a maior produtora de baterias da América do Sul.

Autossustentável, com linhas ergonômicas e automatizadas, flexibilidade produtiva, desenho logístico eficiente e com possibilidade para expansão, a unidade – no seu pico da operação – terá capacidade para quase dobrar a produção anual do Grupo Moura, atualmente contando com 10 milhões de acumuladores de energia, entre baterias automotivas, estacionárias, tracionárias e para motocicletas.

A fábrica teve um investimento de R$ 170 milhões e trouxe 200 novas oportunidades de emprego para a região de Belo Jardim, onde 82% dos profissionais são recentes no setor de bateria elétrica e um terço está em sua primeira oportunidade de trabalho. A alta taxa de novos colaboradores é justificada pela estratégia da empresa de desenvolver uma nova geração de multiplicadores de conhecimento em produção de baterias.

De acordo com a nota divulgada pela empresa, “o desenvolvimento de pessoas é a base do sucesso do Grupo Moura. O trabalho de atração e formação de talentos ao longo dos 60 anos da companhia foi e tem sido responsável por gerar milhares de histórias de crescimento pessoal e profissional”.

Prédio sustentável

A nova fábrica do Grupo Moura possui sistemas individuais de captação e reutilização de água da chuva, além de promover o reúso das águas industriais, tornando o edifício autossustentável e contribuindo com o equilíbrio hídrico da região – que convive há séculos com períodos longos de estiagem.

No prédio também foram implementados soluções que economizam o consumo de energia, como lâmpadas de LED e uma nova linha de equipamentos que reduzem a necessidade de energia elétrica, além de mecanismos para um maior aproveitamento de iluminação natural. O Grupo Moura ainda se preocupou em realizar um rigoroso trabalho na diminuição de poluentes.

Todas as demais soluções sustentáveis em outros empreendimentos do Grupo Moura também estão presentes neste, como a coleta seletiva em todas as áreas (tanto administrativo quanto industrial) e o reaproveitamento de materiais e matérias-primas.

O chumbo – insumo fundamental e que exige maiores cuidados ambientais – é totalmente reaproveitado, desde o processo de retroalimentação da chamada linha de corte. Também foi adotado o mais moderno processo de despoeiramento do ar dentro da unidade que foi resolvido através de um sistema de exaustão que elimina a presença de partículas de chumbo, que são extremamente prejudiciais à saúde.

Com a aquisição de novos equipamentos e amadurecimento na implementação dos pilares do World Class Manufacturing (WCM), o Grupo Moura tem aumentado sua produção de forma mais sustentável e equilibrada. Nos últimos 10 anos a empresa aplicou cerca de R$ 1 bilhão em expansão de capacidade produtiva e novas oportunidades profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: