Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

André de Stefani, gerente executivo dos Postos Ipiranga, fala sobre os conceitos sustentáveis da marca e os investimentos com tecnologia.

fachada postos ipiranga
Sustentabilidade e tecnologia fazem parte da estratégia dos Postos Ipiranga. Foto: Divulgação/Ipiranga

Uma das marcas mais bem reconhecidas pelo mercado consumidor e no setor de combustíveis, a Ipiranga tem se reinventado a cada nova era, trazendo soluções sustentáveis e tecnológicas que proporcionam uma nova forma de comunicação e atendimento de seus clientes.

Entre as principais iniciativas estão os Postos Ecoeficientes, que trazem um novo conceito de preservação ambiental, formas economicamente mais viáveis e a utilização de recursos de maneira mais consciente e eficiente. Hoje, 16% dos postos Ipiranga são sustentáveis, ou seja, 1.238 unidades. O primeiro foi inaugurado em 2009, na cidade de Porto Alegre (RS), e conquistou reconhecimento com o Prêmio Nacional de Conservação e Uso Racional de Energia 2009, coordenado pela Eletrobras/Procel e Petrobras/Conpet.

Aos 81 anos, a empresa não para de inovar para atrair o público. Recentemente, em parceria com a Leyard Group – companhia de painéis de LED Indoor/Outdoor de alta resolução –, foram instalados 1 mil faixas de LED em postos Ipiranga em todo o Brasil, que destacará informações relevantes aos consumidores.

“Apostamos na tecnologia, a fim de comunicar o nosso conceito de completude. Somos um ponto de apoio para qualquer pessoa que esteja se deslocando de um lugar a outro e assim os clientes podem contar com os Postos Ipiranga em diversos momentos do seu dia” completa André de Stefani, gerente executivo de desenvolvimento de varejo da Ipiranga.

Confira abaixo a entrevista exclusiva de André de Stefani para o portal Going Green Brasil.

andré de stefani
André de Stefani, gerente executivo dos Postos Ipiranga. Foto: Divulgação

Going Green Brasil – Qual é o conceito dos Postos Ecoeficientes?

André de Stefani – O Posto Ecoeficiente é um projeto em contínuo desenvolvimento e tem como premissas a viabilidade econômica e a capacidade de multiplicação por todo o País. Por meio dos postos e da Consultoria Ecoeficiente, a Ipiranga integra conscientização ambiental e eficiência operacional em seus postos de serviço, levando aos seus revendedores conteúdo especializado sobre como construir, reformar e operar seus postos completos, de forma a reduzir o consumo de energia e água.

Além de especializados, os conceitos passados aos revendedores também são personalizados para o negócio, com soluções práticas. Trata-se de um trabalho contínuo de curadoria técnica sobre construções sustentáveis, alinhado às novas tecnologias e atento ao custo-benefício e à aderência da cultura do nosso negócio.

Em 2012, o projeto virou capítulo da publicação do Boas Práticas de Responsabilidade Social – IBP – corporativa na Indústria do Petróleo, Gás e Biocombustíveis e, em 2014, tornou-se estudo de caso de melhores práticas de ecoeficiência e competitividade sustentável pela Boston University School of Management (EUA) e pela Fundação Dom Cabral (Brasil). Ao longo de 2014 e 2015, teve a eficiência das suas ações reconhecidas com o Selo LEED Gold e mais 15 Selo Procel Edicifações.

O conceito de Posto Ecoeficiente começou com a eficiência energética na iluminação, seguido por toda a edificação, água e materiais até chegar aos resíduos. Em 2016, a Ipiranga começou a compartilhar sua experiência com seus revendedores com a Consultoria Ecoeficiente, disponibilizando o conhecimento técnico e a experiência adquirida para orientar o revendedor em como investir em eficiência energética e hídrica no seu posto, nas boas práticas das construções sustentáveis, contribuindo para a saúde financeira e perenidade do negócio.

Quais foram as ações implantadas?

O Posto Ecoeficiente é o Posto Ipiranga que agregou soluções da construção sustentável com foco na preservação dos recursos naturais e aumento da eficiência da operação. Essas soluções são chamadas de “itens de ecoeficiência” e são agrupadas por gestão, de acordo com a sua atuação: água, energia, materiais e resíduos. Por se tratar de um desenvolvimento contínuo, seu regulamento também vem sendo ajustado conforme as práticas de mercado. No início, o uso da iluminação por LED era um sonho, depois virou um diferencial e, hoje, todos os postos Ipiranga já nascem com LED, não sendo mais exclusividade do Ecoeficiente.

Gestão da água: os itens que promovem redução no consumo do recurso englobam coleta da água da chuva, reaproveitamento da água da lavagem de veículos, torneiras e chuveiros de fechamento automático e descargas de duplo fluxo nos vasos sanitários.

Gestão de energia: foram desenvolvidas soluções para um melhor aproveitamento da luz natural, integrando-a com a artificial, através de dimerização, iluminação artificial 100% LED, além de sensores de presença para evitar o desperdício. Sombreamento da vitrine com brise soleil e vidro verde, exaustão do calor das geladeiras e isolamento térmico no forro.

Gestão de materiais e resíduos: construções em steel frame, que utilizam menos materiais e recursos em seus processos e geram menos resíduos na obra. Além de ser modular, permitindo uma obra mais rápida, antecipando a inauguração. Telhado branco para reduzir a carga térmica da edificação e revestimento modular, evitando o uso de massa na aplicação.

Quanto às práticas de obra, a recomendação é seguir as orientações do Caderno de Diretrizes para Canteiro de obra de Posto Ecoeficiente, um documento da Ipiranga que traz as melhores práticas de gestão de obra, tratando sobre documentação, treinamento, materiais, meio ambiente, resíduos, segurança e saúde ocupacional, sempre dentro da realidade do nosso negócio.

Adotar estas soluções onera o valor da construção? Em quanto tempo é possível ter o retorno esperado?

A diferença de investimento entre uma obra convencional e um Posto Ecoeficiente vem sendo reduzida ao longo do tempo, com a crescente disseminação de boas práticas de construção sustentável. Essa diferença também varia bastante de acordo com a região.

Toda edificação tem um custo operacional mensal, de energia, água e manutenção que é inerente ao tipo de construção e não apenas à atividade realizada. Ou seja, dependendo de como se constrói, o custo operacional será maior ou menor, pois a edificação precisará de mais ou menos ar-condicionado, iluminação artificial e outros fatores. Dependendo das escolhas que o empreendedor faz no projeto, vai gastar mais ou menos a cada mês para que esse empreendimento funcione. Sendo assim, investir em soluções ecoeficientes significa investir na perenidade do negócio.

Quais são os índices de economia?

Com um projeto em contínua evolução, é difícil ter esse número exato, mas pela nossa experiência e pelo potencial de economia do projeto, a economia mensal estimada é de 1 GWh. Considerando o total de Postos Ecoeficientes e quando eles se tornaram Eco, poderíamos estimar um total economizado, desde o início do projeto, em torno de 30,7 GWh, equivalente ao consumo de mais de 5.200 residências.

Por que investir em postos sustentáveis? Quais as vantagens para este setor?

O Posto Ecoeficiente é uma iniciativa Ipiranga que demonstra que a sustentabilidade e a competitividade sustentável estão cada vez mais incorporadas aos nossos negócios. Queremos fazer com que as ações que beneficiam o meio ambiente e as comunidades em que estamos inseridos façam parte do dia-a-dia da empresa e dos nossos clientes. A Ipiranga acredita que apostar em ações em prol da sustentabilidade, que demonstram empenho ético nos negócios e compromisso com o futuro, tragam benefícios para todos.

Outro exemplo também aplicável nos postos regulares e Ecoeficientes são os painéis digitais de LED instalados. A solução vem substituindo as faixas de lona tradicionais, diminuindo resíduos e trazendo informações de forma mais eficiente, sustentável e em tempo real.

O cuidado com a contaminação do solo é um ponto muito importante no desenvolvimento de postos de serviços. Como foi o trabalho voltado para este item?

A Ipiranga cumpre integralmente, em todos os seus postos de serviços, os requisitos técnicos e legais relacionados às ações de preservação do solo. Este processo leva em consideração o cruzamento dos pilares de preservação do Posto Ecoeficiente: gestão de materiais, resíduos e água. Os mais importantes são o Kit de Proteção Ambiental, a coleta seletiva de resíduos, o uso de tintas à base de água, o reaproveitamento da água de lavagem de veículos e a própria construção do posto. Todas essas ações evitam a contaminação do solo e, por consequência, das águas subterrâneas também. Além disso, toda estrutura do posto é voltada para o seu bom funcionamento.

Os equipamentos – como tanques de armazenamento de combustível com paredes duplas, tubulações subterrâneas resistentes e caixas coletoras de água acumulada na pista – são instalados por profissionais habilitados. A operação adequada destes equipamentos reduz os riscos de vazamento de combustíveis, garantindo assim a proteção ambiental do solo e da água.

Como a Ipiranga está se preparando para as novas soluções em mobilidade, como veículos eletrificados?

Reforçando o pioneirismo da companhia, enxergamos a matriz elétrica como uma realidade no mercado automotivo. Em função disso e com o objetivo de termos mais soluções para nossos clientes, a Ipiranga iniciou a instalação de pontos de recarga elétrica em seus postos. Hoje, temos 35 no Brasil, com previsão de novos lançamentos. Além desses, em julho deste ano, a Ipiranga lançou, junto com BMW e EDP, um corredor com estações de recarga elétrica instaladas em seis postos Ipiranga entre Rio de Janeiro e São Paulo. Este é o maior corredor de abastecimento elétrico da América Latina.

Como a empresa pode engajar revendedores e consumidores a darem importância a sustentabilidade?  

A Ipiranga acredita que, conforme as boas práticas são inseridas na rotina dos negócios, sejam boas práticas de construção sustentável com o Posto e a Consultoria Ecoeficiente, sejam de ações sociais voltadas às comunidades do entorno dos postos com o Posto Amigo, entre vários outros programas, temos mais engajamento de forma natural e contínua.

Desde 2017, a Ipiranga desenvolve o projeto “Posto Amigo da Comunidade e do Meio Ambiente”. O objetivo é estimular os revendedores da rede a promoverem ações que gerem benefícios e melhorem a qualidade de vida das comunidades do entorno dos postos. O projeto é uma forma de valorizar e estimular pequenas ações relacionadas à cidadania, meio ambiente, direitos humanos e diversidade cultural, para que seus parceiros e clientes possam se tornar importantes agentes de transformação da sociedade.

Há quase 3 anos, desde o lançamento da Consultoria Ecoeficiente, a Ipiranga investe na difusão dos conceitos da ecoeficiência junto dos seus clientes revendedores, apostando na conscientização operacional. Em 2018, o material de entrega da Consultoria ficou ainda mais focado na operação do dia-a-dia, com dicas de boas práticas que podem ser adotadas de imediato.

Total
4
Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: