Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Vertical Garden atua com consultoria de projetos para jardins verticais, entregando a solução ideal de acordo com cada necessidade.


green yearbook 2018


jardim vertical externo
Vertical Garden é conhecida em todo o Brasil por levar soluções eficientes e sustentáveis. Foto: Portfólio/Vertical Garden

Há mais de 10 anos no mercado brasileiro, a Vertical Garden tem um objetivo claro em mente: ser a maior empresa do mundo em soluções de todos os tipos de jardins verticais. A empresa tem know how e expertise para educar pessoas quando o assunto é jardim vertical, analisando projetos e trazendo soluções mais inteligentes, produtivas e sustentáveis aos seus clientes.

Se hoje toda esta bagagem a possibilitou abrir a primeira filial nos EUA em 2018 – além de planejar a inauguração de mais duas na Europa –, isso se deve a uma visão estratégica que surgiu bem no começo do negócio. “Desde o primeiro projeto que fizemos, identificamos que jardim vertical ainda era um nicho muito embrionário no Brasil”, afirma Bruno Watanabe, diretor da Vertical Garden.

A empresa foi pioneira no País a implantar os jardins verticais com mantas. O grande diferencial é que a implantação ocorre sem terra e substrato, assim, o jardim vertical hidropônico se mantém somente com água e nutrientes que são fertilizados através da irrigação.

A Vertical Garden é a única a trabalhar com diversos tipos de soluções em jardim vertical – como natural, artificial, preservado e musgo moss preservado –, realizando análise e consultoria para escritórios de arquitetura, engenharia e empresas de grande porte. “Produzimos todos os nossos jardins verticais, inclusive fazendo o manuseio da matéria-prima bruta, montagem das estruturas e instalação e manutenção”, completa Watanabe.

Solução adequada

Projeto feito pela Vertical Garden
Jardim vertical interno traz sofisticação ao ambiente, além de aspecto mais vivo. Foto: Portfólio/Vertical Garden

Saber onde a solução será instalada é essencial. Em um ambiente interno, vários fatores podem atrapalhar o desenvolvimento adequado da solução, como falta de iluminação, irrigação, drenagem e circulação de ar. Já em áreas externas, é preciso analisar se é via pública, fachada de prédio, hall de edifício, além de fatores como incidência solar, do vento e dificuldade de acesso.

Após esta avaliação é que se pode saber qual tipo deve ser adotado. O mais conhecido é o jardim vertical natural, que proporciona uma estética refinada e benefícios como isolamento térmico e acústico. Para a instalação é necessário apenas a parede, um ponto de água e outro de dreno. “Pedimos aos clientes para fazerem uma impermeabilização simples, caso haja respingo de água em algum momento. As nossas mantas não ficam em contato direto com a parede, entre eles há um perfil de alumínio que funciona como um espaçador, onde colocamos uma placa impermeável que permite que a parede fique protegida”, explica Bruno.

O próximo passo é aplicar uma dupla camada de manta, fundamental para que a solução tenha um bom desenvolvimento e diminua a necessidade de manutenção. No primeiro tecido é feito uma bolsa para enxertar a raiz da planta. Segundo Bruno, é essencial que este espaço seja mantido com uma umidade estável e permanente. Tudo é feito por revestimento, de maneira limpa e prática.

Sustentabilidade

projeto feito pela vertical garden
Colocar plantas naturais em um ambiente inadequado não é sustentável. Foto: Portfólio/Vertical Garden

Uma das soluções estudadas e trazidas ao Brasil pela Vertical Garden é a preservação de plantas naturais, prática que é bem tradicional na Europa e Ásia. Preservar uma planta é mumificá-la por meio de um processo que retira toda a água dela e, através de um composto químico, é possível manter a aparência, textura, folhagem e integridade natural.

O jardim vertical preservado feito com plantas naturais possui um custo mais acessível de aquisição e facilidade de manutenção, dispensando irrigação e iluminação solar. São bastante requisitados em ambientes corporativos. Também há a opção de jardim vertical moss preservado, feito a partir de musgo moss.

“As pessoas têm uma falsa impressão de que colocar plantas é sustentável em qualquer ocasião e não é bem isso. Colocar plantas naturais em um ambiente inadequado não é sustentabilidade”, pondera Bruno.

Entre os benefícios dos jardins verticais, estão: Isolamento térmico; Redução de gastos energéticos; Redução de ruídos externos: Proteção da fachada; Diminuição da poluição e melhora da qualidade do ar; Combate ilhas de calor; Maior retenção da água das chuvas; Valoriza o aspecto estético; Contribui para a biodiversidade.

O conteúdo completo desta matéria poderá ser conferido no Green Yearbook 2018 – Certificações e Sustentabilidade no Brasil. Acompanhe o Going Green Brasil para mais conteúdos exclusivos do Anuário nos próximos dias. Para saber como participar envie uma mensagem pelo e-mail info@goinggreen.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: