Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Casa Cor escolheu para este ano o tema Casa Viva, que visa integrar o convívio humano à natureza. A mostra, que percorre 17 estados brasileiros, ainda está ocorrendo na Bahia, Santa Catarina, Espírito Santo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Ainda dá tempo de conferir!

Espaços priorizam a interação com a natureza, criando mais áreas verdes e sustentáveis. Foto: Divulgação / Casa Cor

Atualmente reconhecida como a maior e mais completa mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo, a Casa Cor trouxe em 2018 diversas edições pelo Brasil com profissionais renomados do setor. O tema principal deste ano foi a Casa Viva, conceito que busca a integração e o convívio com a natureza, assim incentivando a criação de ambientes que afirmam a experiência, interação e relação com temas sustentáveis.

“Nós observamos de forma muito próxima o que os visitantes buscam. E, sem dúvidas, o que mais se procura hoje é o contato e a experiência de convívio com a natureza”, disse Lívia Pedreira, diretora da Casa Cor no início das exposições, que ocorreram em maio.  “A ideia é trazer novamente a casa como refúgio físico, mental e espiritual. A casa também é um espaço da celebração dos laços e afetos familiares e com amigos”, afirmou.

No Brasil, os estados que receberam o evento são: Alagoas, Bahia, Brasília, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraíba, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Existem mais seis mostras internacionais que acontecem em países da América do Sul — Bolívia, Chile, Equador, Paraguai e Peru — e na cidade de Miami, nos EUA.

Está acontecendo agora. Confira!

Bahia: Pioneira no Nordeste, a Casa Cor BA é uma das maiores mostras em número de visitas, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro. São 36 ambientes expostos entre quartos, lofts, banheiros, varanda e studios, em um terreno de 12 mil m² na Chácara Baluarte, em Salvador. A 24ª edição começou no dia 2 de outubro e vai até 11 de novembro.

Um dos trabalhos que mais chamaram a atenção é o Contêiner We All Live in a Yellow Submarine, assinado pelas profissionais Talita Freire e Bianca Lopes, que tiveram a inspiração na banda inglesa The Beatles para produzir o espaço que é usado como brinquedoteca. A sustentabilidade também permeia o projeto, que utilizou um contêiner para acoplar todo o espaço interior, além de aproveitar isolamento termoacústico em lã de pet e painéis solares no telhado.

Estreantes na mostra, o escritório GAM Arquitetos, composto por Anna Fernandes, Guido Ramos e Marcelo Bezerril, levaram a Oficina do Artista, espaço com 110 m², que enalteceu a estrutura pré-existentes do local através de uma intervenção de baixo impacto ambiental e altamente sustentável. Foram mantidos os pilares e paredes originais, apenas instalando cobogós que permitem a maior entrada de luz e ventilação natural.

A mesa central do espaço, que foi desenhada pelo próprio escritório para a Casa Cor BA, recebeu grande interesse por parte do público. A peça possui 6 m de comprimento e tem uma fenda, de onde brota uma jabuticabeira que foi inserida como símbolo de prosperidade.

Confira abaixo algumas imagens da Casa Cor Bahia.

Santa Catarina: O estado catarinense recebeu duas edições da Casa Cor, em Ipanema e Florianópolis, com intuito de valorizar o turismo da região. A mostra de Florianópolis começou no dia 14 de outubro e vai até 25 de novembro, com 25 ambientes assinados por 40 profissionais de arquitetura e design da cidade.

Com grande relevância em suas obras, a profissional Anna Maya reuniu vários elementos sustentáveis no projeto A Sala Viva. Para incluir um lugar que fosse aconchegante, a arquiteta decidiu utilizar elementos retrô, reutilizando os pisos do local e mármore. Do teto caem como pendentes lâmpadas e folhagens, ambos sustentados por estruturas em formato circular. Do lado de fora há uma árvore que ganha destaque pela grande janela que permite mais entrada de luz solar no ambiente.

A Casa Grigio também ganhou notoriedade na edição. Assinada pelo arquiteto Cris Passing, foi utilizado o sistema construtivo wood frame, constituído de estrutura de perfis leves de madeira maciça de pinus spp. Foi possível edificar toda a residência em apenas 40 dias e com pouquíssimos resíduos. Toda a madeira utilizada é de reflorestamento e um dos critérios de escolha do mobiliário foi a presença da certificação de sustentabilidade

Confira as imagens abaixo.

Espírito Santo: Em sua 23ª edição, a mostra de Espírito Santo conta com 34 ambientes projetados por mais de 50 profissionais. Com início no dia 10 de outubro, o evento acontece até o dia 28 de novembro no Club Álvares Cabral, na cidade de Vitória. O destaque da Casa Cor ES se dá justamente pelas suas dimensões integradas ao mar. São 6 mil m² distribuídos em ambientes internos e externos que se ampliam pela proximidade da baía da capital.

Mato Grosso do Sul: São 24 ambientes em exposição no Shopping Bosque dos Ipês, onde ocorre a 3ª edição da Casa Cor MS, em Campo Grande. Com 1,8 mil m² em apenas um único andar, o espaço garante acessibilidade e segurança. O evento propõe ambientes integrados e sustentáveis que estimulam o convívio entre pessoas e áreas verde, desde pequenas plantas a grandes jardins. O pontapé inicial foi no dia 19 de outubro e o término é em 2 de dezembro.

Mato Grosso: Fundada pelos empresários Emili e Vagner Ayoub Giglio, a mostra mato-grossense começou suas atividades nos anos 2000 e conta com 11 edições até o momento. A exposição tem 2 mil m² e apresenta tendências e novidades da região em ambientes misto como salas, cozinhas, banheiros, quartos e muitos outros espaços. Este ano, o evento acontece no Shopping Estação Cuiabá de 31 de outubro até 16 de dezembro.

Algumas mostras já encerradas e seus destaques

São Paulo: A mostra paulista chegou à sua 32ª edição em 2018 e contou com 81 espaços em exposição, além de 20 áreas verdes contanto com jardins, praças e terraços. A Casa Cor São Paulo se tornou o centro da mostra no Brasil, com cerca de 115 mil visitas nas 9 semanas que se seguiram, de 22 de maio a 29 de julho.

Como a primeira mostra realizado no Brasil, em 1986, a exposição paulista se tornou responsável por revelar grandes nomes do design de interiores e da arquitetura como João Armentano, Roberto Migotto, Sig Bergamin, Brunete Fraccaroli, Débora Aguiar e Léo Shehtman.

O portal Going Green Brasil visitou a Casa Cor São Paulo neste ano e listou alguns projetos de destaque. Clique aqui e confira nossa cobertura especial. Um dos destaques foi a Casa Sustentável Leroy Merlin, assinada pelas arquitetas Gabriela Lotufo e Larissa Oliveira, vencedoras do concurso nacional organizado pela mostra em parceria com a Inovatech Engenharia. O projeto foi um exemplo real de como a sustentabilidade pode ser aplicada no cotidiano.

Confira abaixo algumas imagens da Casa Cor São Paulo.

Rio de Janeiro: Primeira franquia da Casa Cor após o grande sucesso em São Paulo, a mostra RJ foi inaugurada em 1991. Comandada pela dupla Patrícia Quentel e Patricia Mayer, sócias da 3Plus — empresa responsável pela organização do evento —, a versão carioca é sucesso desde a estreia, quando recebeu um público acima do esperado para a época: 16 mil visitantes.

A Casa Cor Rio de Janeiro teve a sua 28ª edição realizada entre os dias 18 de setembro e 4 de novembro. Foram 42 ambientes que ocuparam a antiga sede do grupo Monteiro Aranha, uma casa com estilo colonial e que conta com 2,5 mil m² de área aberta.

Entre os destaques, cinco ambientes aproveitaram pisos sustentáveis para agregar mais valor às obras:

  • Sala Carioca: assinada pelas profissionais Manu e Márcia Müller, que usaram concreto em tábua corrida fazendo com que o material fosse mais resistente;
  • Living Sage: realizado pela arquiteta Bianca da Hora, que aproveitou os pisos no chão e no teto para trazer aconchego ao ambiente;
  • Cozinha Alecrim: Bernardo Gaudie-Ley e Tânia Braga são os responsáveis pelo ambiente retrô, utilizando laca em todo o ambiente na cor verde-menta;
  • Livraria e Sala de Leitura: as arquitetas Hannah Brauer, Regina e Bianca Prior realizaram um projeto com painéis de madeira sustentável na concepção do piso, parede, prateleiras e bancadas. No piso foi usado vinilico com click, que é resistente, fácil de limpar e feito com produtos antialérgicos;
  • Vista Bar e Lounge: feito pela arquiteta Paula Neder e a paisagista Viviane Menescal, a opção a qual tiveram nesse projeto foi a de manter o piso original da propriedade, com foco no reaproveitamento e recuperação do material.

Também obteve destaque o Loft Renault, assinado por Alexandre Gedeon e Hugo Schwartz, da InTown Arquitetura. O dúplex foi construído com grandes painéis que oferecem uma maior ventilação no ambiente junto ao impermeabilizante reflexivo na laje, absorvendo até 90% do calor. A iluminação ficou por conta de lâmpadas LED ajustáveis que auxiliam na redução da conta de luz e trazem maior eficiência energética.

Veja abaixo alguns projetos da Casa Cor Rio de Janeiro.

Pernambuco: A 21ª edição da mostra pernambucana aconteceu de 21 de setembro a 4 de novembro e contou com 42 ambientes, 66 profissionais e 5 mil m² no casarão pertencente à família Santos, localizado no bairro de Casa Forte, em Recife.

Uma das mostras mais sustentáveis deste ano, a Casa Cor Pernambuco convidou o escritório Selvagem para assinar um ambiente voltado à palestras e debates sobre o tema Casa Viva.  O local possui um conceito vivo, indo além de apenas um simples espaço assinado. Ele foi batizado de Arena Arbor, ambiente inspirado em uma árvore.

O projeto destacou a sustentabilidade pelo fator tridimensional que respeitou o espaço a qual esteve inserido, unindo arquitetura e natureza. No caso da iluminação foi aproveitada luz natural e tecnologia LED para economia de energia.

Paraíba: O estado paraibano ingressou na agenda da Casa Cor em 2016 através de Cesar Revorêdo e Ricardo Castro e surpreendeu seu público com 39 ambientes em sua estreia. Em 2018, o evento aconteceu de 19 de setembro a 4 de novembro no Tambaú Hotel — um dos pontos mais conhecidos da cidade de João Pessoa, que foi inaugurado em 1960 pelo arquiteto Sérgio Bernardes. Em sua 2ª edição, a mostra reuniu cerca de 60 profissionais que assinaram 32 ambientes.

Para saber mais informações sobre a Casa Cor, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: