Scenarium Braz Leme foi o 1º da Tarjab a receber o selo AQUA-HQE nas etapas pré-projeto, projeto e execução. Ao todo são cinco empreendimentos certificados. 


green yearbook 2018


Scenarium Braz Leme, empreendimento da Tarjab
Scenarium Braz Leme abriu o caminho para o certificado de Empreendedor AQUA. Foto: Divulgação/Tarjab Incorporadora

Em 2018, a Tarjab Incorporadora comemora 35 anos de trabalho. Durante este tempo, são mais de 100 empreendimentos implantados nas cidades de São Paulo (SP), Curitiba (PR), Sumaré (SP), Santos (SP) e Campinas (SP). Focada em produtos de médio e alto padrão, 50% dos edifícios construídos estão localizados na Zona Sul da capital Paulista. Ao todo, são mais de 1 milhão de metros quadrados construídos.

Praticamente desde o início da sua operação, a Tarjab tem a preocupação constante em promover a sustentabilidade econômica, social e ambiental. O primeiro empreendimento a obter a certificação AQUA-HQE, concedida pela Fundação Vanzolini, foi o Scenarium Braz Leme, que recebeu o selo pela fase programa em 2014 e, posteriormente, pelas outras etapas em 2017.

A decisão estratégica e de caráter institucional em se tornar um Empreendedor AQUA foi concretizada em julho de 2018. Além do Scenarium Braz Leme, os empreendimentos Architetto, Iman Vila Mariana, IND Cambuí e Amadis também são certificados.

“Ser um Empreendedor AQUA reafirma o comprometimento com a sustentabilidade e legitima publicamente as premissas da empresa com o processo. Dessa forma, a empresa assume um compromisso tanto com os clientes quanto com a sociedade”, diz Sérgio Domingues, diretor-técnico da incorporadora.

O Amadis é um projeto bastante celebrado pela Tarjab, já que é o edifício número 500 da certificação AQUA-HQE e o primeiro a receber o selo AQUA – Habitação Social, voltado para edificações populares.

Scenarium Braz Leme

Localizado no bairro da Casa Verde, na capital paulista, o condomínio possui duas torres e um total de 168 apartamentos. O Scenarium Braz Leme investiu em produtos e soluções sustentáveis para otimizar o consumo de recursos naturais, além de captar e aproveitar fontes renováveis.

A Tarjab contou com diversos parceiros que contribuíram para a formação deste projeto sustentável. A arquitetura ficou a cargo do escritório Rubio & Luongo, enquanto a consultoria AQUA-HQE foi feita pela empresa proActive. O empreendimento está certificado nas etapas de pré-projeto, projeto e execução.

  •  Sítio e construção: Os produtos usados durante a construção foram selecionados conforme as declarações ambientais, que atestam a qualidade e o compromisso sustentável. Os fornecedores passaram por um processo de avaliação antes da contratação, no qual tiveram que demonstrar que seus produtos e processos minimizam impactos ambientais e sociais;
  • Eficiência no uso de água: O empreendimento foi concebido para ter uma redução no consumo de água de 42,50%. Foram instalados aparelhos com dispositivos economizadores e reguladores de vazão, bacias sanitárias com dispositivo de duplo acionamento e torneiras das áreas comuns com fechamento automático. Além disso, medidores individuais em cada apartamento tem o objetivo de incentivar o consumo sustentável da água. Também foi instalado um sistema de aproveitamento de águas pluviais para irrigação e limpeza das áreas comuns;
  • Energia e atmosfera: O empreendimento foi entregue com infraestrutura para o sistema de aquecimento da água das unidades habitacionais por meio de placa solares. Também foram utilizados e indicados (quando não instalados) equipamentos existentes no mercado com melhor nível de desempenho energético. A concepção do projeto buscou excelência no conforto térmico, diminuindo a necessidade de climatização. A redução é de aproximadamente 20% no consumo de energia;
  • Gestão de resíduos: Durante a obra o objetivo foi minimizar a produção de resíduos no canteiro e realizar o beneficiamento dos resíduos gerados, onde o empreendimento alcançou uma taxa de aproximadamente 96%. Já para a operação, foram disponibilizadas áreas para a segregação dos resíduos na unidade habitacional e nas áreas comuns. As áreas de armazenamento, circulação e saída de resíduos foram adequadamente projetadas e executadas;
  • Operação e manutenção: Sistemas e ambientes foram projetados com a garantia de alta eficiência. Foi garantida a facilidade de acesso aos equipamentos para a execução da manutenção, a simplicidade das operações e a execução adequada de todos os sistemas;
  • Conforto ambiental e saúde: O projeto arquitetônico garantiu a ventilação e a iluminação permanentes durante o dia. Para assegurar a qualidade do ar, o sistema de esgoto foi projetado para receber boa ventilação e, assim, evitar odores no local. Os moradores também são orientados quanto à instalação e uso de aparelhos de ar-condicionado, que devem ter etiquetagem de eficiência energética Procel nível B ou A.
O conteúdo completo desta matéria poderá ser conferido no Green Yearbook 2018 – Certificações e Sustentabilidade no Brasil. Acompanhe o Going Green Brasil para mais conteúdos exclusivos do Anuário nos próximos dias. Para saber como participar envie uma mensagem pelo e-mail info@goinggreen.com.br.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: