Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Ao todo, 10 empreendimentos residenciais da Trisul estão em processo de certificação AQUA-HQE. Vista Clementino é o pioneiro.


green yearbook 2018


Sky Lounge, no 21º andar do Vista Clementino.
Sky Lounge, no 21º andar do Vista Clementino. Foto: Divulgação/Trisul

Já são mais de 30 anos de experiência no mercado de construção civil, que fizeram da Trisul uma marca forte quando o assunto é eficiência, qualidade e sustentabilidade. Ao todo, são mais de 200 condomínios e edifícios residenciais que correspondem a 2,5 milhões de m² e 42 mil unidades habitacionais.

No final de 2015, a empresa tomou a decisão de se tornar Empreendedor AQUA, assumindo o compromisso de projetar e construir os empreendimentos que possuem m² acima de R$ 11 mil dentro do escopo do processo AQUA-HQE.  O certificado veio de fato em maio de 2017.

“Foi um momento no qual estávamos nos fortalecendo construtivamente, onde tínhamos todo o setor de engenharia estruturado. Era a hora de levar um diferencial ao mercado e o selo AQUA-HQE é um diferencial tanto na parte construtiva quanto em vendas. Sob estes dois pontos de vista, a certificação foi um grande investimento”, diz Roberto Pastor Júnior, diretor-técnico da Trisul.

Atualmente são 10 empreendimentos em processo de certificação: Vista Clementino, Origem Vila Madalena, Bella Bonina, Eldorado Residencial Butantã, Royal Alto do Ipiranga, Orbit Residencial, Poesia Vila Madalena, JT 230, State Ibirapuera e Atemporal Pompeia.

A evolução tem sido nítida, não só em questão das medidas adotadas de acordo com os referenciais técnicos do AQUA-HQE, mas, também, em busca de uma maior eficiência e sustentabilidade da Trisul.

“Tudo converge para um só lugar, que é a prática sustentável. É uma tendência do mercado imobiliário. Nós também demos outro passo importante que foi o pontapé inicial da implantação do Selo Procel de Economia de Energia. A meu ver, isso é uma consequência do que o AQUA-HQE nos trouxe”, afirma Roberto.

Vista Clementino

Fachada do Vista Clementino, primeiro residencial da Trisul com certificado AQUA-HQE.
Fachada do Vista Clementino, primeiro residencial da Trisul com certificado AQUA-HQE. Foto: Divulgação/Trisul

O residencial Vista Clementino é o empreendimento que abriu as portas do AQUA-HQE para a Trisul, em 2016. Situado na Vila Clementino, em São Paulo (SP), o edifício de torre única com 20 pavimentos Tipo possui um total de 80 unidades habitacionais, além do 21º pavimento, que proporciona uma bela vista da capital paulista.

O Vista Clementino adotou uma série de soluções sustentáveis, que incluem redução no consumo de recursos naturais e facilitação do processo de reciclagem dos resíduos. O projeto arquitetônico e o processo de construção também tiveram minimizaram seus impactos ambientais e à comunidade local.

Sítio e construção: A eficiência do canteiro de obras norteou diversas ações, como mitigação de fontes de poluição e incômodos ao meio ambiente e a vizinhança, utilização de produtos sustentáveis e valorização dos resíduos gerados na obra. Os produtos, sistemas e processos construtivos levaram em consideração a qualidade e desempenho técnico no uso, a qualidade técnica da construção, facilidade de acesso, o impacto ambiental e sanitário da construção, qualidade arquitetônica e os critérios de viabilidade econômica e social.

Eficiência no uso de água: As medidas priorizaram as instalações de equipamentos eficientes. O sistema de tratamento e reúso de água cinza – proveniente de chuveiros e lavatórios de parte do Vista Clementino – também contribui para a redução do consumo do recurso potável, aproveitando o montante para o uso nas bacias sanitárias e lavagem de área comum. O percentual de economia é de 50,64%.

Energia e atmosfera: O projeto se adequou à instalação de equipamentos eficientes, além de iluminação artificial adequada, aquecimento de água a gás e infraestrutura para sistema de aquecimento solar da água e a instalação de placas solares para o aquecimento de água da piscina. A economia deve chegar a 27,16%.

Gestão de resíduos: O empreendimento criou um projeto de coleta seletiva (valorização dos resíduos) coerente com a coleta externa disponível na região. Foram projetadas áreas adequadas para triagem, armazenamento e retirada dos resíduos orgânicos e recicláveis em local de fácil acesso a partir dos apartamentos e das áreas comuns. Cada pavimento também possui um espaço para armazenamento equipado com lixeiras para coleta orgânica e seletiva dos moradores.

Operação e manutenção: Algumas medidas foram implantadas para garantir o correto funcionamento da operação, como facilidade de acesso ao medidor individual de água, registro acessível que permiti isolar cada uma das unidades habitacionais, iluminação e ventilação adequadas nos locais de armazenamento de resíduos e entrega de Manuais do Proprietário e das áreas comuns para conhecimento de todos.

Conforto ambiental e saúde: É comum que um empreendimento residencial ocupe atividades variadas simultaneamente, assim, é importante garantir que todos os ambientes tenham condições de higiene aceitáveis. A qualidade interna do ar pode ser alterada devido a substâncias emitidas por produtos de construção ou por atividades que ocorram no próprio prédio ou, até mesmo, no entorno. Utilizar revestimentos adequados, como tintas à base de água, é recomendável por não serem produzidas à base de amianto.

O conteúdo completo desta matéria poderá ser conferido no Green Yearbook 2018 – Certificações e Sustentabilidade no Brasil. Acompanhe o Going Green Brasil para mais conteúdos exclusivos do Anuário nos próximos dias. Para saber como participar envie uma mensagem pelo e-mail info@goinggreen.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: