Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Bella Bonina teve todas as unidades comercializadas antes da entrega. O edifício, certificado com o selo AQUA-HQE, é destaque na Zona Sul de São Paulo.


green yearbook 2018


bella bonina
Bella Bonina foi entrega no última dia 23 de abril. Foto: Divulgação/Trisul.

A construtora Trisul entregou esta semana mais um empreendimento certificado AQUA-HQE: trata-se do Bella Bonina, localizado no bairro do Mirandópolis, região Sul da capital paulista. Este é o terceiro edifício da construtora a ser certificado na fase de Execução, além das etapas de Projeto.

Os valores sustentáveis da Trisul foram alinhados com as boas práticas adotadas pelo escritório de arquitetura Agres Projetos e Construções Ltda, responsável pelo projeto. Já a consultoria sustentável ficou a cargo da proActive.

Veja também: Trisul expande seus conceitos sustentáveis com a certificação AQUA-HQE

Entre os diferenciais do Bella Bonina, pode-se ressaltar a identificação das caçambas na rua por tipo de resíduo, entrega de contêineres de resíduos e lixeiras para lixo orgânico e reciclável nas unidades, reutilização da água dos testes de impermeabilização da piscina, elementos de sinalização na obra e comunicação visual do prédio.

O projeto foi elaborado para minimizar os impactos negativos na vizinhança e valorizar a região onde será implantando, tanto na fase de execução das obras quanto no seu uso e operação.

Saiba mais: Arquitetos da Sustentabilidade: a visão e expertise da Agres Arquitetura

Saiba mais: ProActive Consultoria é referência no mercado de construção sustentável

Veja as soluções sustentáveis adotadas no projeto e na edificação.

Sítio e construção: A implantação do empreendimento buscou manter o convívio ideal com o entorno, especialmente ao não sobrecarregar a infraestrutura urbana. Um dos grandes benefícios é, de fato, a região onde será instalado. Em relação ao canteiro de obras, a construtora buscou eficiência com relação à mobilidade dos trabalhadores da obra, incentivando o acesso por meio de transporte de baixo impacto ambiental, minimização dos impactos sonoros na vizinhança durante a execução da obra e capacitação contínua dos colaboradores, tornando-os mais sensibilizados para as ações sustentáveis e ampliando a conscientização destes atos.

Eficiência no uso de água: Para alcançar o nível esperado de redução do consumo de água, foi proposto o reúso das águas servidas domesticamente, além da gestão da infiltração e retenção de águas pluviais – esta com exigência da Lei de Uso e Ocupação do Solo – para a reutilização em bacias sanitárias e lavagem da área comum. A instalação de sistemas economizadores também contribui para a diminuição do valor total, que é estimada de 30% a 40%.

Energia e atmosfera: A redução do consumo de energia elétrica vai ocorrer devido à instalação de equipamentos e produtos eficientes, como lâmpadas – escolhida com base na Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE) do Procel –, sensores de movimento que irão comandar a iluminação dos halls dos pavimentos e das escadas protegidas, evitando o uso desnecessário da iluminação artificial, além de outros equipamentos com melhor nível de desempenho, sendo energeticamente mais eficientes do que os comuns.

Gestão de resíduos: O Bella Bonina implantou um espaço dentro do próprio apartamento destinado para a separação e triagem dos resíduos próprios. O depósito é feito em uma área comum para armazenamento do material até a coleta seletiva. Vale ressaltar que a coleta seletiva de resíduos também poderá ser feita em alguns recipientes no térreo para atender aqueles que não puderam entregar o lixo há tempo. A circulação e a saída de resíduos serão adequadamente projetadas e executadas para que não haja incômodo aos moradores.

Conforto ambiental e saúde: Foram instaladas amplas janelas de ambientes de permanência prolongada em todas as fachadas, as quais permitem a perfeita ventilação dos ambientes sem a necessidade de utilização de ar-condicionado. Ao mesmo tempo, as janelas são protegidas por varandas contra a incidência excessiva dos raios de sol. Esta solução proporciona um maior equilíbrio nos padrões de conforto térmico dos apartamentos sem recorrer à climatização artificial. Segundo dados de simulação foram detectadas mais de 80% de horas de ocupação com conforto sem a utilização de equipamentos de ar-condicionado nos ambientes de permanência prolongada no verão e no inverno. Também foram feitas medições acústicas para simular eventuais incômodos gerados pelas vias de fluxo intenso de veículos na região, o que levou a escolha do sistema de vedação adequada para tal característica, escolha de materiais com baixa emissão de odores e locação das entradas de ar do empreendimento afastadas de potenciais fontes de odores desagradáveis.

Inovação e processos: As áreas comuns de circulação foram projetadas a partir de um desenho acessível, materiais adequados e sinalização específica a fim de garantir a acessibilidade universal do local para todos os moradores e visitantes do empreendimento. Além disso, foi feita uma separação efetiva entre os acessos de pedestres – garantindo a circulação exclusiva de pedestres nestas áreas, dotadas de iluminação confortável e eficiente – e veículos. O condomínio ainda reservou uma vaga passível de utilização por ambulância, localizada em área de fácil acesso no térreo, com dimensionamento e sinalização adequados; disponibilização de vagas para veículos particulares; existência de bicicletário com capacidade para 10 bicicletas no térreo; e disponibilização um ponto para recarga de bicicletas elétricas localizado no bicicletário e um ponto para recarga de veículos elétricos localizado na vaga de PNE.

O conteúdo completo desta matéria poderá ser conferido no Green Yearbook 2018 – Certificações e Sustentabilidade no Brasil. Acompanhe o Going Green Brasil para mais conteúdos exclusivos do Anuário nos próximos dias. Para saber como participar envie uma mensagem pelo e-mail info@goinggreen.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: