Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Instituto Americano de Arquitetos divulgou os vencedores deste ano do COTE Top Ten Awards, um dos prêmios sustentáveis mais prestigiados do mundo.

O Comitê de Meio Ambiente (COTE) do Instituto Americano de Arquitetos (AIA, sigla em inglês para American Institute of Architects) revelou sua lista anual dos 10 projetos vencedores do COTE Top Ten Awards, prêmio que escolhe os empreendimentos que mais se destacam dentro dos rigorosos critérios sustentáveis e de design.

Esta é uma das listas mais importantes do segmento e, embora seja majoritariamente americana, também seleciona projetos sustentáveis de todo o mundo. Um dos critérios, no entanto, é terem sido projetados por escritórios de arquitetura licenciados nos Estados Unidos.

Confira abaixo os escolhidos pelo AIA para o COTE Top Ten Awards 2019.

Amherst College New Science Center | Amherst, Massachusetts (EUA) | Projeto arquitetônico: Payette

Amherst College New Science Center
Foto: Chuck Choi.

O Amherst College New Science Center oferece instalações de última geração, criando um espaço flexível e confortável para o desenvolvimento de programas científicos dos alunos da faculdade. Todos os membros da comunidade universitária puderam participar do processo colaborativo de design, promovendo maior envolvimento durante todo o projeto.

A redução do consumo de energia é de 76% em comparação com um prédio típico de pesquisa, graças ao emprego de estratégias sustentáveis que contribuem para eficiência energética, como luz natural abundante, refrigeração de ventiladores, otimização de controle de exaustão, recuperação de calor de desempenho com resfriamento evaporativo indireto e recuperação de calor do freezer para água quente doméstica. A energia local é gerada usando uma matriz fotovoltaica nominal integrada nos monitores comuns do teto.

Asilong Christian High School | Asilong, West Pokot (Quênia) | Projeto arquitetônico: BNIM

Asilong Christian High School
Foto: BNIM.

O projeto abriga um campus de ensino médio que vai educar 320 alunos na Quênia após o término da sua construção. Devido às condições e necessidades locais, as estratégias adotadas foram impulsionadas por uma filosofia integrada, que busca:

(1) respeito à beleza local e das pessoas, fornecendo um design que seja simples, durável e pertencente ao lugar; (2) edifícios flexíveis em uso (salas de aula, escritórios e quartos de dormir); (3) reconhecimento do clima extremo, fornecendo uma abundância de áreas sombreadas; (4) captura de água da chuva para atender as necessidades diárias; (5) incentivo a capacidade dos trabalhadores locais para aprender novas habilidades e melhorar sua situação econômica; (6) integração das necessidades originais da comunidade por água, educação e saúde.

Daniels Building at One Spadina Crescent | Toronto, Ontario (Canadá) | Projeto arquitetônico: NADAAA, Adamson Associates Architects e ERA Architects

Daniels Building at One Spadina Crescent
Foto: Nic Lehoux.

A renovação e expansão do edifício One Spadina Crescent para a Faculdade de Arquitetura, Paisagem e Design John H. Daniels, da Universidade de Toronto, incorpora uma abordagem holística ao design sustentável. O projeto enfocou o contexto da cidade e os padrões de uso dinâmico ao longo do tempo, além de se esforçar para se diferenciar em eficiência de utilização, eficiência energética, de água e material, qualidade ambiental interna, paisagismo e urbanismo.

O projeto antecipou a natureza dinâmica da educação e tecnologia de design por meio de sua flexibilidade e resiliência. Os objetivos eram: (1) reabilitar a paisagem, arquitetura histórica e o seu significado urbano; (2) promover a sustentabilidade através da implantação de materiais e sistemas para acomodar um programa para espaços de estúdios, oficinas, salas de aula, escritórios, biblioteca, entre outros.

Frick Environmental Center | Pittsburgh, Pennsylvania (EUA) | Projeto arquitetônico: Bohlin Cywinski Jackson

Frick Environmental Center
Foto: Ed Massery.

O Centro Ambiental Frick é um espaço voltado para a educação ambiental experiencial. O prédio e seu terreno funcionam como uma porta de entrada para o Parque Frick de Pittsburgh, além de exemplificar princípios de equidade, aprendizagem e engajamento público.

Possui certificações LEED Platinum e Living Building e tem como missão a conservação e restauração de parques locais em deterioração, restabelecendo um ciclo de administração. O envolvimento da comunidade ocorreu durante todas as fases de planejamento, projeto e construção e continua em operação para manter o orgulho da propriedade, que busca criar sustentabilidade em longo prazo.

Interdisciplinary Science and Engineering Complex | Boston, Massachusetts (EUA) | Projeto arquitetônico: Payette

Interdisciplinary Science and Engineering Complex
Foto: Warren Jagger Photography.

A forma de construção do Complexo Interdisciplinar de Ciência e Engenharia (ISEC) – do campus de Boston da Northeastern University – está intrinsecamente ligada à arquitetura de alto desempenho por meio de um projeto paramétrico e modelagem de energia para obter integração e sustentabilidade. O edifício aproveita elementos passivos sustentáveis para reduzir a demanda de energia, além de empregar sistemas de recuperação de alta tecnologia.

A instalação representa uma grande expansão da pesquisa na Northeastern University, abrigando quatro cursos interdisciplinares de pesquisa acadêmica: engenharia, ciências da saúde, ciências básicas e ciência da computação. O projeto eleva a capacidade da universidade de competir como uma importante instituição de pesquisa ao incorporar metas agressivas e uma abordagem integrada para a sustentabilidade.

Lakeside Senior Apartments | Oakland, California (EUA) | Projeto arquitetônico: David Baker Architects

Lakeside Senior Apartments
Foto: Treve Johnson.

O edifício oferece 92 casas acessíveis para pessoas de baixa renda, com necessidades especiais e idosos, agregando também serviços de apoio para incremento da qualidade de vida. Um pátio central forrado com um cercado de vidro transparente fornece um espaço protegido com conexão visual para a vizinhança ao redor. O espaço no último andar – equipado com jardim, cozinha para eventos e sala de bem-estar – oferece vistas deslumbrantes do lago para todos os residentes.

A certificação LEED era um objetivo claro desde o começo, assim, tomou-se uma série de decisões sobre materiais e sistemas sustentáveis, inspirando estratégias complementares que resultaram no status Platinum do selo. Entre elas: redução da demanda de energia e água, implantação de equipamentos eficientes e econômicos que necessitam de manutenção mínima, recuperação de calor e captação de energia solar.

North Transfer Station | Seattle, Washington (EUA) | Projeto arquitetônico: Mahlum Architects

North Transfer Station
Foto: Benjamin Benschneider.

Seattle é a cidade grande que mais cresce nos EUA, com 18,7% de crescimento nos últimos 10 anos. É também uma das cidades com maior nível de densidade do país, o que traz alguns problemas sustentáveis como geração de resíduos – recicláveis e compostáveis –, sobrecarregando a antiga infraestrutura local. Para alcançar sua meta de desperdício zero, foi preciso modernizar a estrutura e criar uma estação de transferência eficiente, que recebe aproximadamente 400 toneladas de materiais e é projetada para processar até 750 toneladas por dia.

O desafio enfrentado foi substituir a instalação obsoleta por uma que fosse maior e mais eficiente, atendendo às demandas de duas comunidades residenciais vizinhas. Os telhados são livres de equipamentos mecânicos, suportando matrizes fotovoltaicas e vegetação em vez disso. O design incorpora espaço de filas dentro do site para reduzir os impactos de congestionamento e ruído na comunidade vizinha.

Oregon Zoo Education Center | Portland, Oregon (EUA) | Projeto arquitetônico: Opsis Architecture

Oregon Zoo Education Center
Foto: Christian Columbres Photographer.

Inspirar os visitantes a se engajarem em ações sustentáveis ​​é a missão do design e exposições do Centro de Educação do Oregon Zoo. O centro fornece uma base para milhares de crianças que participam de acampamentos e aulas anualmente e serve como um hub regional, expandindo os programas de juventude do zoológico. O espaço possui salas de aula e reuniões, jardins e uma Estação de Exploração da Natureza, inspirando os visitantes a aprenderem sobre a natureza.

O zoológico oferece aos seus 1,7 milhão de visitantes anuais exposições interativas que demonstram como as ações podem ajudar a manter um planeta saudável, além de criar um diálogo entre o ambiente construído e o natural. Elementos sustentáveis – incluindo painéis solares, plantas nativas, janelas seguras para pássaros e jardins de chuva – são projetados para educar o público. O projeto ganhou a certificação LEED Platinum.

St. Patrick’s Cathedral | New York, New York (EUA) | Projeto arquitetônico:  Murphy Burnham & Buttrick Architects (MBB)

St. Patrick's Cathedral
Foto: Whitney Cox.

Impulsionada pelo valor social, ambiental e econômico, a renovação do século XXI da Catedral de St. Patrick de Nova York – proeminente marco religioso de 1870 e renovado em 1949 – alcançou uma redução de 29% na energia anual. As soluções de design combinaram métodos rigorosos de conservação, 10 poços geotérmicos, novos sistemas mecânicos totalmente integrados e intervenções arquitetônicas estratégicas para melhorar o culto e a funcionalidade.

Adições de modernas portas de vidro e paredes de vidro estruturais apoiaram as metas de sustentabilidade, criando um invólucro de economia de energia e aumentando o conforto dos visitantes. Preservação de mármore, pedra, gesso e vitrais com defeito, estabilizaram e melhoraram os materiais originais. Elementos originais ocultos por muito tempo foram restaurados ou recriados, com deferência aos detalhes neogóticos e à intenção do design.

Tashjian Bee and Pollinator Discovery Center | Chaska, Minnesota (EUA) | Projeto arquitetônico: MSR Design

Tashjian Bee and Pollinator Discovery Center
Foto: Richard Brine.

O Centro de Descoberta de Abelhas e Polinizadores de Tashjian é uma instalação de educação pública multifuncional, que oferece oportunidades de aprendizagem para crianças e adultos sobre a vida das abelhas e outros polinizadores, sua importância agrícola e ecológica e as formas essenciais que as vidas humanas interceptam com as deles.

Servindo como braço de extensão do Laboratório de Pesquisa sobre Abelhas e Polinizadores da Universidade de Minnesota, o novo centro contém espaço de exposição, laboratório de aprendizado multifuncional, apiário de demonstração e sala de extração de mel. O Bee Center é o primeiro prédio de um novo campus focado na educação sustentável da fazenda para a mesa.

Saiba mais sobre cada projeto neste link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: