Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Parque Pontal será um empreendimento múltiplo uso em uma das regiões mais nobres de Porto Alegre. Certificação se refere à torre comercial.


green yearbook


Imagem ilustrativa do projeto completo do Parque Pontal, na capital do Rio Grande do Sul. Foto: Divulgação/Melnick Even. 

O Parque Pontal, em Porto Alegre (RS), será um empreendimento múltiplo uso, que reunirá parque público, shopping center, hotel padrão internacional, centro de eventos e torre comercial em uma das regiões mais bem estruturadas da cidade. Ao todo, são 114 mil m² de construção, sendo 10 mil m² destinados à área aberta – aproximadamente um terço do parque público.

A certificação AQUA-HQE na etapa de pré-projeto foi entregue ao escopo da torre comercial, que tem previsão de início das obras em outubro de 2019. A expectativa é que o período de construção de todo o complexo seja de 36 a 42 meses. Este é o primeiro empreendimento da Melnick Even com a certificação AQUA-HQE.

A escolha em certificar o Parque Pontal – Torre Comercial significa entregar para a sociedade um empreendimento sustentável e eficiente, que trará uma vantagem econômica aos seus usuários, além de servir como modelo para aplicação dos conceitos sustentáveis nos demais projetos da empresa.

A construtora do projeto é a Melnick Even, enquanto a consultoria sustentável é empresa Inovatech Engenharia. Confira a seguir os principais pontos sustentáveis do projeto.

Imagem ilustrativa do shopping e da torre comercial do Parque Pontal. Foto: Divulgação/Melnick Even.

Sítio e construção

Para melhorar a mobilidade urbana e incentivar o transporte limpo, o Parque Pontal realizará melhorias viárias em seu entorno e o shopping contará com bicicletário para os clientes e colaboradores. Seu entorno será urbanizado, com a criação de um parque público, devolvendo à população de Porto Alegre uma área de orla e conectado com o município de Guaíba. Em relação à construção, serão utilizados sistemas pré-montados como portas-pronta, fachada unitizada e drywall, que reduzem a geração de resíduos. O canteiro de obras priorizará materiais que minimizem os impactos ambientais, como a utilização de tintas a base d’água. Durante a execução das obras serão adotadas medidas buscando o bom relacionamento com a vizinhança, considerando aspectos acústicos, limpeza e visuais;

Eficiência no uso de água

O projeto da torre comercial do Parque Pontal especifica o uso de metais e equipamentos sanitários eficientes, com baixo consumo de água. A limitação da pressão nas redes de água também irá auxiliar na economia do recurso, além de minimizar os riscos de vazamentos. Os escritórios terão medição individual de consumo do recurso, permitindo um controle mais detalhado da operação. O volume de águas pluviais captadas será conduzido para o reservatório de reúso do shopping. Todo o paisagismo terá espécies nativas e bem adaptadas ao clima local, minimizando a necessidade de irrigação;

Energia e atmosfera

O projeto adotará os seguintes mecanismos e sistemas: iluminação LED; instalação de sensores fotoelétricos, que permitem o funcionamento da iluminação externa de acordo com o nível de iluminação natural; sistema de ar-condicionado VRF; utilização de bombas e motores de maior eficiência nas áreas comuns; instalação de vidros com propriedades térmicas para diminuir o consumo de energia e dar maior conforto aos usuários; instalação de medidores de energia setorizados nas áreas comuns, que permitirão o controle mais detalhado dos consumos, identificando possíveis desperdícios e possibilidades de economia na operação;

Gestão de resíduos

Para facilitar a gestão de resíduos na operação da torre comercial, haverá depósitos intermediários nos pavimentos dos escritórios, permitindo a separação do lixo entre os recicláveis e os orgânicos e proporcionando maior comodidade aos usuários da edificação. Já durante as obras, os resíduos gerados serão segregados e destinados corretamente para locais que priorizam a reciclagem e reaproveitamento do material;

Operação e manutenção

O projeto do Parque Pontal prevê a construção de diversos espaços, que terão usos diferentes, mas que irão interagir entre si. Apesar disso, é importante ter independência entre cada área para facilitar a operação do empreendimento. As instalações estão sendo projetadas de maneira setorizada, para que cada uso faça a sua gestão livremente, contando com mecanismos de medições individualizadas de consumo de energia e água;

Conforto ambiental e saúde

Para garantir qualidade de ar interno, o sistema de ventilação mecânica foi previsto conforme a sua utilização em cada ambiente. O sistema de ar exterior utilizará DOAS (Dedicated Outdoor Air System), equipamento que atua em conjunto com sistema de exaustão e renovação de ar do ambiente, melhorando a eficiência energética do sistema de ar-condicionado. Foram desenvolvidos estudos em túnel de vento para verificar as condições aerodinâmicas da construção, inclusive o conforto para pedestres. Outro fator que agrega qualidade ambiental ao projeto são os materiais de baixa agressão ao meio ambiente, os quais terão sua conformidade monitorada durante a etapa de obra.

O conteúdo completo desta matéria poderá ser conferido no Green Yearbook 2018 – Certificações e Sustentabilidade no Brasil. Acompanhe o Going Green Brasil para mais conteúdos exclusivos do Anuário nos próximos dias. Para saber como participar envie uma mensagem pelo e-mail info@goinggreen.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: