Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Chamada de Carport, estruturas geram energia limpa e podem contribuir para que cerca de 3.600kg de CO2 não sejam lançados na atmosfera todos os anos

carport

Uma parceria entre o CSEM Brasil, um dos mais importantes centros de pesquisas do país e o Grupo AES desenvolveu uma inovadora aplicação para as células fotovoltaicas orgânicas (OPV): o Carport.

O Carport

Montados sobre uma estrutura de 70m2 são instalados 60m2 de células OPV que absorvem a energia solar e a transformam em energia elétrica. Esta energia pode alimentar diretamente sensores de vagas, fornecer iluminação ou mesmo carregar veículo elétrico, de maneira sustentável. Além disso, é possível interligar a estrutura com a rede elétrica e assim, encaminhar energia que poderá ser abatida no valor final da conta mensal.

Os primeiros Carports estão instalados no rooftop da AES Tietê, na cidade de São Paulo e, passam agora por uma fase de testes.

A tecnologia do OPV (do inglês Organic Photovoltaic) é uma inovação no setor energético, sendo composta por materiais orgânicos, não-tóxicos e abundantes na natureza. Fatores que fazem com que seja considerada a alternativa mais verde para geração de energia em todos os lugares. Seu processo produtivo possui a mais baixa demanda energética dentre todas alternativas existentes e a mais baixa pegada de carbono (10 a 20 vezes menor que as tecnologias solares tradicionais). Assim, um Carport com 60m² de OPV pode contribuir para uma redução de 3.600kg de CO2 lançados na atmosfera todos os anos.

Parceria pioneira

A parceria entre o Grupo AES e o CSEM Brasil, nestas pesquisas, surgiu da busca por desenvolver novas tecnologias e aplicações alinhadas à duas fortes tendências, a geração de energia limpa e a geração distribuída de energia, inserindo-se como pioneiro na tecnologia de Carport através dos painéis fotovoltaicos orgânicos.

O CSEM, Centro Suíço de Eletrônica e Microtecnologia, já na década de 80 apostava em inovação para o desenvolvimento do país, e a FIR Capital trouxe o modelo para o Brasil. Chegando aqui no ano de 2006, nascia o CSEM Brasil, com o apoio do Governo de Minas, através da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

%d blogueiros gostam disto: