O aumento da demanda pelas máscaras de proteção trouxe nova preocupação com o descarte após o uso.


especial covid19


máscara de proteção

Com a pandemia do coronavírus se alastrando pelo país, são muitas as orientações para a prevenção do contágio. Evitar locais com aglomerações, higienizar as mãos e evitar os toques no rosto, entre outras medidas também estão sendo adotadas. Mais recentemente passou-se a sugerir a utilização de máscaras em locais de grande circulação, como os transportes públicos, por exemplo.

Além das máscaras caseiras, feitas de diferentes tecidos, as máscaras descartáveis também têm tido uma grande procura pela população.

Para os casos de pacientes suspeitos ou confirmados, que estão em quarentena ou em tratamento em suas residências, as máscaras descartáveis devem ser desprezadas após o uso. Mas, é preciso estar atento para saber como e onde descartá-la.

Por se tratar de material infectado, as máscaras não devem ser dispensadas junto ao lixo comum. Segundo a Política Nacional de Resíduos, as máscaras cirúrgicas, como são chamadas, são classificadas como material infectante. Neste caso, estarão contaminadas com o coronavírus e, portanto, precisam ser descartadas seguindo normas técnicas para não causar danos ou riscos à saúde pública.

Ao descartar as máscaras no lixo comum, o cidadão, ao contrário de fazer a sua parte, acaba infectando o meio ambiente, pois esse material, quando levado a um aterro inapropriado, acabará por infectar o ambiente e as pessoas que tratam deste lixo comum.

Os pacientes em tratamento, portanto, que fazem uso das máscaras, devem descarta-las em sacos ou sacolas de plástico, que devem ser recolhidas, bem isoladas e fechadas dentro de outro saco maior, e acondicionadas em outro local, por exemplo, a lavanderia, separados do lixo comum. Posteriormente podem ser levados a locais de coleta seletiva (cuidado para não misturar com o lixo reciclável) ou enviados a empresas especializadas em coleta e gestão de resíduos domiciliar.

Conheça aqui a Campanha Descarte Responsável coordenada pela BHS (Brasil Health Service) cujo objetivo é coletar estes materiais diretamente na fonte, de maneira organizada sem riscos de contaminação.

Para que todos ultrapassemos este período, é preciso que todos façam a sua parte e os cuidados com o descarte das máscaras é mais um deles para evitar todas as situações de contágio.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: