O McDonald’s tem como meta reduzir as emissões dos escritórios e restaurantes em 36%, em comparação com 2015. Este novo restaurante agora aberto no Walt Disney World Resort na Flórida é um passo em direção a esse objetivo.

Imagem: Divulgação McDonald’s

Por Adele Peters – O novo restaurante McDonald’s que abriu no Walt Disney World Resort na Flórida (com medidas de proteção COVID-19 em vigor), possui painéis solares cobrindo o telhado – e painéis de vidro solar em todo o edifício – que foram projetados para gerar energia suficiente para que o restaurante funcione com energia 100% renovável.

Para Carol Ross Barney, diretora da Ross Barney Architects, empresa que liderou o projeto do novo restaurante, “funcionar totalmente com energia renovável, ou alcançar uma meta de uso de energia net zero ainda é uma espécie de vanguarda tecnológica para edifícios. Mas é definitivamente o futuro.” Este restaurante servirá como um laboratório para o McDonald’s testar soluções de sustentabilidade que a empresa pode posteriormente replicar em outros lugares, incluindo novos equipamentos de cozinha que podem ajudar a reduzir o uso de energia. “Para um restaurante, o maior uso de energia é na culinária, especialmente em um restaurante de alto volume como este da Disney World”, diz Carol. A empresa testará novos equipamentos para cozinhar hambúrgueres que podem ficar em espera quando houver menos clientes (os equipamentos mais antigos tinham que continuar funcionando) e novos refrigeradores e freezers que são os mais eficientes possíveis.

No salão do McDonald’s com energia zero, um sistema de ventilação passiva circula o ar para manter o ambiente confortável sem ter o ar-condicionado ligado na maior parte do tempo. “Estávamos realmente interessados ​​em aproveitar as vantagens do clima na Flórida, que é fantástico na maior parte do ano”, diz Ross Barney. “Você realmente não precisa necessariamente usar a climatização. Você pode se sentar do lado de fora e, na maioria dos casos, dentro de casa, sem nenhum ar condicionado ou aquecimento.” As janelas ligadas ao sistema de energia do prédio abrem automaticamente quando a temperatura e a umidade estão confortáveis, e os ventiladores são ligados automaticamente. Uma grande varanda externa para comer, não comum em um restaurante fast-food, tem tantos lugares externos quanto o espaço interno para refeições. (neste momento, o restaurante está oferecendo apenas opções de drive-thru e entrega, mas abrirá para retirada e refeição no local em uma data posterior.) “Esperamos que isso dê às pessoas o ímpeto para comer fora e aprendermos a não usar energia,” diz ela.

Janelas se abrem automaticamente de acordo com a temperatura. Divulgação McDonald’s

Ao reduzir drasticamente o uso de energia, o design torna possível abastecer todo o restaurante de quase 750 m2 com apenas os painéis solares no telhado, junto com a tecnologia solar embutida no vidro que fornece sombra sobre a área de alimentação ao ar livre. Como acontece com a maioria da energia solar, os painéis enviam energia de volta para a rede local, em vez de fornecer energia diretamente ao restaurante, mas a quantidade total de energia gerada é igual ao que o restaurante usará ao longo de um ano. A empresa planeja obter uma certificação “Zero Energy” do International Living Future Institute durante o próximo ano.

Embora a loja tenha sido projetada como um piloto – com recursos extras, como bicicletas geradoras de eletricidade que os clientes podem usar para iluminar os arcos dourados acima da loja e jogos em mesas que ensinam as crianças sobre eletricidade renovável – muitos dos elementos do design podem ser facilmente incorporados em outro lugar. “O McDonald’s não vai se virar amanhã e dizer a todos os franqueados que eles precisam colocar painéis solares em toda a sua loja”, diz Ross Barney. “Mas eu realmente acho que haverá alguns aplicativos que podem ser usados ​​em todas as lojas, e serão usados ​​em todas, no futuro.” Como o custo da energia renovável continua caindo, é provável que se torne mais comum nos restaurantes.

Imagem: Divulgação McDonald’s

A saúde e segurança são umas das principais preocupações do McDonald’s. Por isso, Marion Gross, diretora da cadeia de suprimentos do McDonald’s para a América do Norte, disse em um comunicado que a empresa também está “focada em criar mudanças positivas para nossas comunidades e para o planeta”. Este novo design de restaurante é um passo em direção à meta científica do McDonald’s para redução de emissões em linha com os objetivos do acordo climático de Paris; até 2030, suas emissões de restaurantes e escritórios precisarão cair 36% em relação a 2015. A empresa também está investindo em projetos de energia renovável off-site em grande escala. Em 2019, o McDonald’s começou a comprar energia eólica e solar de grandes usinas no Texas que geram eletricidade suficiente para abastecer 2.500 de seus restaurantes.

Fonte: www.fastcompany.com

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: