Elevadores da thyssenkrupp são os primeiros da América Latina a obter a certificação EPD – Declaração de Produto Ambiental

A thyssenkrupp Elevadores acaba de publicar uma Declaração Ambiental do Produto (EPD) para sua linha Evolution de elevadores de médio e alto tráfego. A empresa é a primeira a obter essa certificação no segmento de elevadores em toda a América Latina.

A EPD é uma referência para as construções green buildings, que buscam a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), entre outras, a partir de um padrão internacional, com divulgação transparente e verificação independente. Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) indicam que os prédios são responsáveis por mais de 30% das emissões de gases de efeito estufa  e vão consumir 31% da energia mundial até 2030, segundo a Agência Internacional de Energia (IEA). Por isso, projetar e construir edifícios sustentáveis estão entre as prioridades das cidades para enfrentar as mudanças climáticas.

“A sustentabilidade faz parte da nossa estratégia de negócios. Neste sentido, desenvolvemos ações pensando no ciclo completo do elevador, desde o chão de fábrica até a prestação de serviço de manutenção. A certificação EPD para a linha Evolution é um passo importante para construirmos um futuro mais limpo e sustentável e, ao mesmo tempo, atender a demanda do mercado de construção green building”, afirma Eduardo Caram, Head de Obras Novas e Modernização da thyssenkrupp Elevadores para a América Latina.  

Para obter a EPD, a empresa fez um estudo denominado Life Cycle Assessment (LCA), que analisa o ciclo de vida do elevador, incluindo o processo produtivo. Mais de 2.000 componentes foram analisados durante o estudo, desde os materiais e processos utilizados na fabricação de cada um deles, para que os impactos ambientais agregados pelo produto final possam ser medidos e o ciclo de vida do elevador dimensionado. 

Entre as características dos elevadores Evolution que reduzem seu impacto ambiental está a classificação A de eficiência energética, conforme a ISO 25745-2, aspecto importante, pois, em média, o elevador responde por 5% a 15% da energia elétrica consumida por um edifício. Mas, já existem soluções para reduzir o consumo em até 40%. É o caso das máquinas de tração sem engrenagem de alto desempenho com imãs permanentes, que possuem um outro atributo sustentável, não precisam de óleo, portanto contribuem com a preservação do meio ambiente. 

A iluminação LED é outra tecnologia que reduz o consumo de energia com o elevador, em torno de 75%, valor que pode ser ampliado se for desligada quando o elevador não está em uso. O Evolution ainda possui o sistema regenerativo de energia, que devolve parte da energia não consumida pelo elevador para a rede elétrica do edifício, como se fosse um gerador de energia; e o modo stand by, que deixa o elevador em modo de espera, após cinco minutos sem uso, portanto, economizando energia.  

Lançado em 2019, o Evolution traz um novo conceito de elevador para atender o mercado de edifícios comerciais e residenciais de médio e alto tráfego. O produto foi desenvolvido a partir de uma nova plataforma que contempla componentes especialmente projetados para a linha, como a máquina de tração sem engrenagem com imãs permanentes para projetos com e sem casa de máquinas, e a tecnologia belt de tracionamento por cintas; além de um novo design mundial para a cabina e diferentes projetos de decoração, a partir de novas opções de materiais e cartela de cores. O resultado é um produto de alta performance, qualidade e design diferenciado que proporciona viagens confortáveis com baixo índice de vibração e ruído, devido ao isolamento acústico dos materiais, e mais segurança com o resgate automático, sistema que libera os passageiros automaticamente em caso de falta de energia.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: